November 18, 2013 / 5:13 PM / 4 years ago

Rússia procura pistas sobre acidente aéreo com 50 mortos

Por Alessandra Prentice

KAZAN, Rússia, 18 Nov (Reuters) - Investigadores russos vasculharam os destroços carbonizados de um Boeing 737-500 nesta segunda-feira em busca de pistas sobre o que pode ter causado a queda e explosão da aeronave, matando todos os 50 ocupantes.

O desastre de domingo despertou novas preocupações sobre o histórico de falta de segurança aérea na Rússia num momento em que o país se prepara para sediar os Jogos Olímpicos de Inverno na cidade de Sochi, em fevereiro, um evento em que o presidente Vladimir Putin colocou em jogo o seu prestígio pessoal.

Moradores de Kazan depositaram flores no aeroporto, onde o avião caiu num momento em que ventava muito, e várias pessoas expressavam revolta com a situação de insegurança na Rússia. As bandeiras estavam a meio mastro na cidade, localizada 800 quilômetros a leste de Moscou.

“Toda a cidade está de luto”, disse Elvira Khadiulina, professora de uma escola infantil que foi ao aeroporto velar por amigos que morreram no acidente. “Essas pessoas estavam a apenas alguns minutos de estarem seguras no chão.”

O voo da Tatarstan Airlines procedente de Moscou estava tentando abortar o pouso quando caiu na pista, matando todos os 44 passageiros e seis tripulantes.

“O avião simplesmente caiu”, disse o ministro dos Transportes, Maxim Sokolov, a repórteres. “O avião estava vertical, praticamente vertical.”

Mas ele acrescentou que a caixa preta com a gravação das informações do voo, encontrada nesta segunda-feira, terá de ser analisada para mais informações.

A Tatarstan Airlines informou que suspendeu os voos de todos os seus Boeings 737 enquanto espera o resultado da investigação sobre a colisão.

“As principais versões são de erro do piloto e problemas técnicos, incluindo falha no equipamento”, disse um investigador graduado da região, Alexander Poltinin, referindo-se ao acidente.

Ele afirmou que o tanque de combustível do aparelho explodiu no impacto e, por isso, poderá levar semanas para a identificação de todos os mortos nos destroços, espalhados por uma extensa área.

“Há de modo geral apenas fragmentos de corpos, poucos corpos”, disse o funcionário local do Ministério da Saúde Nail Nigmatullin à agência de notícias Interfax.

A Rússia e as outras ex-repúblicas soviéticas combinadas têm um dos piores históricos do mundo em tráfego aéreo, com uma taxa total de acidentes quase três vezes acima da média mundial em 2011, segundo a Associação Internacional do Transporte Aéreo (Iata).

Nos tempos soviéticos, a companhia aérea Aeroflot tinha praticamente um monopólio do setor da aviação, mas, depois do colapso da União Soviética, surgiram muitas pequenas empresas particulares.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below