November 25, 2013 / 10:04 PM / 4 years ago

Obama enfrenta críticos de acordo com o Irã

SAN FRANCISCO, Estados Unidos, 25 Nov (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, enfrentou nesta segunda-feira os que criticam o novo acordo nuclear com o Irã, dizendo que falar grosso é bom para a política, mas não para a segurança nacional.

A oposição republicana e o governo de Israel criticaram Obama por aceitar o acordo, que segundo os EUA e seus parceiros de negociação impedirá Teerã de obter uma bomba atômica.

Obama há anos é criticado por sua tendência a se aproximar de inimigos dos EUA. Como candidato a presidente em 2008, o democrata causou polêmica ao dizer que estaria disposto a conversar com o Irã, país com o qual os EUA romperam relações em 1979.

Nesta segunda-feira, o presidente parecia decidido a abordar em tom triunfal a questão do Irã, durante um pronunciamento que tinha a reforma imigratória como tema principal.

Se Teerã cumprir o acordo, disse Obama, irá reverter anos de desconfiança com os EUA. Para os críticos do acordo, ele foi bem direto. “Falar grosso e com arrogância pode ser a coisa fácil a fazer politicamente, mas não é a coisa certa para a nossa segurança”, afirmou.

Por Jeff Mason, com reportagem adicional de Mark Felsenthal

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below