December 5, 2013 / 7:53 PM / 4 years ago

Oposição síria alega que governo lançou novo ataque com gás venenoso

AMÃ, 5 Dez (Reuters) - Ativistas da oposição síria acusaram nesta quinta-feira novamente as forças do presidente da Síria, Bashar al-Assad, de usar gás venenoso na guerra civil da Síria e disseram que foram encontradas vítimas com membros inchados e soltando espuma pela boca.

Os militantes disseram à Reuters que duas granadas carregadas com gás atingiram uma área sob controle rebelde na cidade de Nabak, 68 quilômetros a nordeste de Damasco, à beira de uma importante rodovia na região de Qalamoun. Eles informaram que houve sete mortos.

Separadamente, a União dos Coordenadores da Revolução Síria também acusou as forças de Assad de usar gás venenoso. “Nós temos documentadas nove vítimas de gás venenoso usado pelo regime em bairros de Nabak”, disse o grupo em sua página no Facebook.

Um ataque com gás de nervos matou centenas de pessoas em localidades sob controle dos rebeldes nas imediações de Damasco, em 21 de agosto. As duas partes se acusaram pela ação.

Assad concordou posteriormente em entregar o arsenal de armas químicas do país, como parte de um acordo fechado por Moscou e Washington que evitou um ataque dos Estados Unidos contra as forças do governo, e inspetores internacionais começaram a trabalhar no desmantelamento das instalações sírias de armas químicas.

Grupos de oposição acusam as forças de Assad de ter usado armas químicas várias vezes antes e também depois do incidente de 21 de agosto.

A Reuters não pôde verificar as acusações na Síria por causa das restrições à imprensa. Não ficou claro que tipo de gás, se algum, foi usado em Nabak e não houve de imediato comentários das autoridades sírias.

“Até o momento há informações de que sete homens morreram. Eles têm membros inchados e espuma saindo da boca”, disse um ativista que se identificou como Amer al-Qalamouni.

“Nenhum médico os examinou ainda porque Nabak está sob bombardeio feroz e sobraram poucas equipes médicas lá.”

Amir Kazk, outro ativista em Nabak, afirmou que as duas granadas eram parte de um pesado fogo de barragem que atingiu o distrito de Tariq al-Mashfa, perto do centro da cidade. A fonte dos disparos, acrescentou, parece ter sido um quartel militar em uma montanha na área de Deir Attiya, que fica próxima.

Imagens de vídeo postadas no YouTube por ativistas mostram um homem que diz ter visto fumaça branca do bombardeio, a inalou e desmaiou. A Reuters não pôde confirmar a autenticidade do vídeo.

As forças sírias usam uma grande variedade de armas na guerra civil, incluindo bombas de fragmentação, bombas incendiárias e explosivos improvisados. Os rebeldes também fabricam as próprias armas.

Reportagem de Khaled Yacoub Oweis, em Amã

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below