December 22, 2013 / 5:13 PM / 4 years ago

Oposição ucraniana pede mais apoio a protestos e forma bloco político

KIEV, 22 Dez (Reuters) - Líderes da oposição ucraniana pediram neste domingo durante protesto que as pessoas permaneçam na principal praça de Kiev durante as comemorações de Natal e Ano Novo, num momento em que as manifestações de rua parecem perder força.

Cerca de 100 mil manifestantes se reuniram pelo quinto fim de semana consecutivo na Praça da Independência, centro de Kiev, contra a decisão do presidente Viktor Yanukovich de recusar um acordo comercial com a União Europeia e fortalecer as relações com a Rússia.

Ainda que a demonstração seja relativamente forte, o número de pessoas foi o mais baixo este mês e cerca de metade do comparecimento do último fim de semana.

“Não vamos embora”, disse Vitaly Klitschko, famoso boxeador que lidera o partido liberal de oposição Udar (que significa Soco), durante o comício. “Passaremos o Ano Novo e o Natal aqui”.

Pelo calendário da igreja ortodoxa da Ucrânia, o Natal acontece em 7 de janeiro.

Buscando consolidar a onda de protesto, líderes da oposição afirmam que estão estabelecendo um movimento político chamado Maidan, em referência ao nome do local onde ocorrem os protestos, Maidan Nezalezhnosti, a Praça da Liberdade.

Protestos de rua eclodiram após a decisão do presidente ucraniano de afastar o país de um acordo de livre comércio e associação política com a UE, depois de anos de preparação cautelosa, e voltar a aproximar-se dos russos.

Reportagem de Olzhas Auyezov e Jack Stubbs

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below