December 28, 2013 / 2:47 PM / 5 years ago

Confronto entre estudantes islamitas e polícia deixa 1 morto no Cairo

CAIRO, 28 Dez (Reuters) - Um estudante foi morto e dezenas foram presos neste sábado, quando partidários da Irmandade Muçulmana entraram em confronto com a polícia egípcia no campus da Universidade Al-Azhar, no Cairo, informou a mídia estatal.

Simpatizante do exército e da polícia joga de volta um coquetel molotov sobre estudantes da Universidade Al-Azhar, que apoiam a Irmandade Muçulmana e o presidente deposto Mohamed Mursi, durante confrontos fora do campos da Universidade Al-Azhar, no Cairo. Um estudante foi morto e dezenas foram presos neste sábado, quando partidários da Irmandade Muçulmana entraram em confronto com a polícia egípcia no campus da Universidade Al-Azhar informou a mídia estatal. 27/12/2013 REUTERS/Amr Abdallah Dalsh

Shaimaa Mounir, um ativista estudantil, disse à Reuters que o estudante morto foi Khaled El-Haddad, um apoiador da Irmandade, que foi designada como uma organização terrorista pelo Estado nesta semana.

O jornal estatal Al-Ahram afirmou que os confrontos começaram quando as forças de segurança jogaram bombas de gás para dispersar estudantes pró-Irmandade que estavam bloqueando a entrada de colegas nos prédios da universidade. Manifestantes jogaram pedras contra a polícia e colocaram fogo em pneus para conter o gás lacrimogêneo.

O Al-Ahram citou um funcionário do Ministério da Saúde, dizendo que um estudante tinha sido morto e cinco ficaram feridos. A violência acontece após confrontos em todo o país na sexta-feira, nos quais pelo menos cinco pessoas morreram.

Dois edifícios universitários pegaram fogo na violência de sábado. A emissora de TV estatal transmitiu imagens de uma fumaça preta saindo de um dos edifícios e disse que “estudantes terroristas” teriam colocado fogo no prédio da faculdade de Arquitetura.

A polícia prendeu 101 estudantes por posse de armas, incluindo bombas de gasolina, segundo a agência de notícias estatal. A calma tinha sido restaurada, e exames marcados começaram depois dos confrontos da manhã.

A Universidade Al-Azhar, um respeitado centro de estudos islâmicos sunitas, tem sido há alguns meses cenário de protestos contra o que a Irmandade chama de “golpe militar” que depôs o islamita Mohamed Mursi da Presidência depois de um ano no cargo.

Por Maggie Fick

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below