January 10, 2014 / 11:25 AM / 4 years ago

Diplomata indiana deixa os EUA em acordo para acalmar polêmica diplomática

Por Sruthi Gottipati e Nate Raymond

NOVA DÉLHI/NOVA YORK, 10 Jan (Reuters) - A diplomata indiana que virou pivô de um atrito bilateral entre Índia e Estados Unidos após ser detida e revistada nos EUA embarcou nesta sexta-feira de volta para seu país.

A viagem só foi possível devido a um acordo que permitiu a partida com base na imunidade diplomática, mas depois de ela ser indiciada por fraudar um visto e pagar salários inferiores ao limite legal para uma babá.

Devyani Khobragade, vice-cônsul-geral da Índia em Nova York, foi detida em 12 de dezembro e indiciada na quinta-feira. Na prática, ela foi expulsa do país.

A detenção motivou protestos na Índia, quando foi revelado que ela chegou a ser algemada e submetida a uma revista corporal minuciosa.

A polêmica se arrastou por um mês e abalou as relações bilaterais, levando a Índia a impor retaliações contra diplomatas norte-americanos. Uma delegação com autoridades dos EUA e outra com empresários do país cancelaram viagens ao país asiático.

Não está claro de imediato se a volta de Khobragade à Índia bastará para resolver o mal estar. A Índia realiza eleições gerais em maio, e os partidos aproveitaram o caso para denunciar um ataque à soberania nacional.

“Vamos focar em um dia por vez, hoje é o dia de focarmos em recebermos Devyani de volta”, disse Syed Akbaruddin, porta-voz da chancelaria indiana, acrescentando que a diplomata agora exercerá funções em Nova Délhi.

Embora os dois governos tenham salientado a importância das relações bilaterais durante a crise, a busca de uma solução aceitável para ambas as partes levou várias semanas.

Uttam Khobragade, pai da diplomata, disse que ela rejeitou um acordo judicial para confessar as infrações e permanecer nos EUA, pois isso “equivaleria a comprometer a soberania do país”.

Ele disse que os filhos dela e seu marido, um norte-americano de origem indiana, em breve também viajarão para a Índia, e acrescentou que a Justiça indiana está tratando da queixa trabalhista da empregada.

Documentos e declarações de autoridades dos EUA revelam frenéticas 24 horas em que o Departamento de Estado concedeu imunidade diplomática a Khobragade, pediu sem sucesso que a Índia suspendesse tal imunidade e então ordenou a ela que deixasse o país imediatamente.

Reportagem de Nate Raymond, Joseph Ax e Chris Francescani, em Nova York; David Brunnstrom, em Washington; Louis Charbonneau, na ONU; e Frank Jack Daniel, em Nova Délhi

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below