January 29, 2014 / 6:33 PM / 4 years ago

Produtividade de MT garante safra de soja acima de 90 mi t, diz Agroconsult

Por Gustavo Bonato

RONDONÓPOLIS, Mato Grosso , 29 Jan (Reuters) - O bom resultado das lavouras de soja de Mato Grosso deve garantir uma produção recorde acima de 90 milhões de toneladas ao Brasil nesta safra 2013/14, apesar de problemas pontuais em algumas outras regiões produtoras do país, apontam as avaliações preliminares de uma expedição técnica que percorre áreas agrícolas do país.

“É 90 milhões de toneladas ou mais? É, sim!”, disse o analista André Pessôa, da consultoria Agroconsult, que organiza a expedição técnica Rally da Safra, acompanhada pela Reuters.

Pessôa reuniu produtores rurais na região de Rondonópolis, no sul de Mato Grosso, na noite da terça-feira, e apresentou sua estimativa mais recente para a safra brasileira: 91,6 milhões de toneladas.

O número deverá ser revisado ao final da expedição, na qual oito equipes de técnicos vão percorrer 60 mil quilômetros por lavouras de todo o país.

Mesmo assim, Pessôa garante: “Se não der 91,6 milhões, vai ser muito próximo disso”.

As equipes do Rally já detectaram esta semana problemas no polo agrícola de Rio Verde, no sudoeste de Goiás, com perdas pontuais provocadas pela seca.

“Mas quaisquer duas ou três sacas a mais (de produtividade por hectare) da safra de Mato Grosso compensa qualquer quebra de Goiás ou outras regiões”, disse o analista.

Os técnicos também registraram perdas em áreas do norte do Paraná e no sul de Mato Grosso do Sul, afetadas pontualmente por estiagem nos últimos meses.

O Mato Grosso responde por nada menos que 28 por cento dos 29,7 milhões de hectares de soja plantados nesta temporada no Brasil.

Nestas terras, é difícil encontrar agricultor que reclame do clima e do desenvolvimento da safra.

“Este ano o clima correu muito bem”, comemorou o produtor Osvaldo Pasqualotto, que já começou a colheita nos 5.500 hectares de soja que plantou na região de Rondonópolis.

“As médias estão bem além do que imaginávamos. Algumas áreas chegam a 70 sacas por hectare.”

Resultados como o de Pasqualotto devem ajudar o Brasil a atingir em 13/14 sua segunda melhor produtividade média da história, de 51,4 sacas por hectare, atrás apenas daquela registrada em 2010/11, de 51,9 sacas, segundo a Agroconsult.

A colheita de Mato Grosso ainda está em fase inicial, alcançando quase 10 por cento.

TUDO BEM NO TOUR

Boas notícias também tem a produtora rural Norma Rampelotto Gatto, com fazendas em Itiquira, Sorriso e Canarana, três regiões distintas de Mato Grosso.

Ela acaba de voltar de um tour de 3 mil quilômetros rodados para inspecionar suas plantações --distância equivalente à viagem entre São Paulo e Belém. São 12.300 hectares cobertos com soja. “Por enquanto, está tudo indo bem”, diz ela, comedida.

Com a cautela característica de produtores rurais experientes, ela diz que ainda está de olho na previsão do tempo, para saber se haverá chuva suficiente para as lavouras de ciclo mais tardio, garantindo a expectativa de uma média de 60 sacas por hectares em suas fazendas.

“A gente só comemora depois que a safra estiver no armazém”, afirmou.

A previsão do tempo, no entanto, pode ajudar Norma e outros produtores de Mato Grosso: a Somar Meteorologia projeta chuvas intensas para o norte e oeste de Mato Grosso, para um período de 6 a 10 dias, embora indique também menos precipitações para outras áreas.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below