January 31, 2014 / 5:09 PM / 4 years ago

Dilma nomeia porta-voz Thomas Traumann para Ministério da Comunicação Social

BRASÍLIA, 31 Jan (Reuters) - O porta-voz da Presidência, o jornalista Thomas Traumann, será o novo ministro da Comunicação Social no lugar de Helena Chagas, que apresentou sua carta de demissão na quinta-feira para a presidente Dilma Rousseff, informou uma nota do Palácio do Planalto nesta sexta-feira.

A troca de comando na Secretaria de Comunicação Social (Secom) deve determinar também uma mudança nas estratégias do governo no ano da disputa de reeleição da presidente.

A ação do governo nas redes sociais deve ser reforçada e Dilma também quer que o Executivo tenha uma postura mais ativa na defesa das suas ações na mídia.

No Palácio do Planalto, a saída de Helena também foi vista como uma forma de atender uma demanda antiga dos petistas, que criticam a distribuição de verbas publicitárias do governo por considerar que os critérios atendem apenas os interesses da mídia tradicional (jornais, TVs e revistas).

O novo ministro deve reformular a equipe de atendimento à imprensa na Secom nos próximos dias, já que vários jornalistas que trabalham com Helena devem deixar os cargos.

Traumann, de 46 anos, chegou ao governo em janeiro de 2011 como assessor da Casa Civil quando Antonio Palocci comandava a pasta. Com a saída de Palocci, após denúncias, naquele mesmo ano foi para a Secretaria de Comunicação Social e assumiu como porta-voz da Presidência em janeiro de 2012.

Desde então, se tornou um dos assessores mais próximos de Dilma e, após as manifestações populares do ano passado, ficou responsável pela estratégia de comunicação da presidente nas redes sociais.

Essa é a quarta mudança ministerial anunciada por Dilma nesta semana. Na quinta a presidente oficializou Aloizio Mercadante como novo ministro da Casa Civil, José Henrique Paim no comando da Educação e Arthur Chioro à frente da Saúde.

Saíram Gleisi Hoffmann (Casa Civil), que retomará seu mandato de senadora e disputará o governo do Paraná, Alexandre Padilha (Saúde), que vai concorrer ao governo de São Paulo, e Mercadante deixou a Educação para assumir a Casa Civil.

Os ministros tomarão posse na próxima segunda-feira.

A presidente deve fazer mais mudanças nas próximas semanas, quando passará a atender as demandas dos partidos aliados para assumir ministérios.

Reportagem de Jeferson Ribeiro

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below