February 24, 2014 / 6:19 PM / in 4 years

Atraso em obra de aeroporto faz ministro ser passageiro frequente em MT

Por Jonas da Silva

CUIABÁ, 24 Fev (Reuters) - O ministro da Secretaria da Aviação Civil, Wellington Moreira Franco, disse nesta segunda-feira precisar “ver para crer” o resultado das obras atrasadas de ampliação e reforma do Aeroporto Internacional Marechal Rondon, na região metropolitana de Cuiabá, cidade-sede da Copa do Mundo.

A obra está atrasada mesmo com três termos aditivos no contrato, cujo valor inicial de 77,289 milhões de reais atualmente está em 80,505 milhões de reais, dos quais 32,583 milhões de reais já executados.

A área construída é de 13 mil metros quadrados e fará o aeroporto ter capacidade para movimentar 5,7 milhões de passageiros anualmente, contra os atuais 2 milhões.

O cronograma atrasado já fez o ministro desembarcar na cidade em duas ocasiões no intervalo de cerca de um mês, como nesta segunda-feira, e o fará voltar no prazo de 30 dias para nova vistoria.

A obra deveria ser entregue em março, segundo o sócio da Engeglobal, engenheiro Robério Garcia, mas tem “cronograma para entregar em 30 de abril”. Há um ano a construção está em andamento. A Engeglobal lidera o consórcio construtor.

O ministro afirma que estará de volta “daqui um mês” por ser “devoto de São Tomé: preciso ver para crer”, disse a jornalistas no aeroporto.

“Daqui um mês estarei aqui de volta para ver se o número de empregados que estou vendo aqui é o mesmo, e se as obras mantiveram o mesmo ritmo”, disse. Havia 470 trabalhadores na obra na hora da visita. Os turnos foram reforçados no fim de semana, informaram fontes do setor à Reuters.

EQUIPAMENTOS

O porta-voz da empresa responsável pela obra diz que houve problema de projeto e sua redefinição, pois “era para assinar em agosto” e foi assinado em dezembro de 2012.

Garcia acrescentou que há 20 dias equipamentos importados como elevadores, ponte de embarque e escadas rolantes estão no porto de Santos para desembaraço fiscal.

Em janeiro, Moreira Franco avaliou a ampliação com nota cinco, devido ao fato de haver “poucos trabalhadores na obra” e desta vez, como a “empresa reagiu positivamente”, deu nota oito.

O governador Silval Barbosa (PMDB) confirmou a inauguração da ampliação do aeroporto para o final de abril e lamentou que “as obras não andaram do jeito que quer”. Barbosa também argumentou a “dificuldade séria, como falta de mão-de-obra”.

O governador, o ministro e autoridades vistoriaram nesta segunda as obras no aeroporto, uma parte exclusiva para a recepção das seleções e outra geral de passageiros, com mais três esteiras e toda estrutura aeroportuária para receber passageiros.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below