March 4, 2014 / 12:07 PM / 4 years ago

Putin se reserva o direito de usar a força na Ucrânia como último recurso

Por Alexei Anishchuk

O presidente russo Vladimir Putin fala durante sua visita a um centro de monitoramento de crimes financeiros em Moscou. Putin afirmou nesta terça-feira que a Rússia se reserva o direito de usar todas as opções na Ucrânia para proteger os compatriotas que vivem em "terror", mas que Moscou usará a força apenas como último recurso. 04/03/2014 REUTERS/Alexei Druzhinin/RIA Novosti/Kremlin

NOVO-OGARYOVO, Rússia, 4 Mar (Reuters) - O presidente Vladimir Putin afirmou nesta terça-feira que a Rússia se reserva o direito de usar todas as opções na Ucrânia para proteger os compatriotas que vivem em “terror”, mas que Moscou usará a força apenas como último recurso.

Quebrando seu silêncio sobre os eventos na Ucrânia desde a derrubada do presidente Viktor Yanukovich, Putin evitou perguntas sobre a tomada de controle por russos da região da Crimeia, afirmando que os homens armados que tomaram prédios eram das forças locais.

Ele também se distanciou de Yanukovich e afirmou que a retaliação contra a Rússia por causa da Ucrânia será contraprodutiva, alertando que qualquer um que adotar sanções deveria pensar sobre os danos que elas provocariam.

“Só pode haver uma avaliação do que aconteceu em Kiev, na Ucrânia em geral. Esse foi um golpe anticonstitucional e a tomada armada do poder. Ninguém discute isso. Quem pode discutir isso?”, disse Putin, parecendo relaxado diante de um pequeno grupo de repórteres em sua residência perto de Moscou.

“Quanto a levar forças. Por enquanto não existe tal necessidade, mas essa possibilidade existe”, disse ele. “O que poderia servir como motivo para usar força militar? Ela seria naturalmente o último recurso, absolutamente o último.”

Putin disse que a Rússia não vai encorajar movimentos separatistas na Ucrânia, onde muitas pessoas nas regiões do leste e sul falam russo e têm laços mais próximos com a Rússia do que com os líderes em Kiev que buscam estar mais próximos da União Europeia.

Putin disse ainda que a Rússia está preparada para receber uma cúpula do G8 como planejado neste ano, mas se líderes ocidentais não quiserem vir, “não precisam”.

Ele também afirmou que uma ameaça de retirar o embaixador da Rússia de Washington devido aos eventos na Ucrânia seria um último recurso que ele não gostaria que acontecesse.

Negando rumores na internet de que Yanukovich havia morrido de ataque cardíaco, Putin disse que o encontrou há dois dias na Rússia, para onde ele fugiu após deixar o poder.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below