March 15, 2014 / 1:32 PM / 5 years ago

Homens armados matam seis soldados perto do Cairo

CAIRO, 15 Mar (Reuters) - Homens armados mataram neste sábado seis militares perto do Cairo, no segundo ataque contra as forças de seguranças egípcias em três dias.

De acordo com o Exército, os autores são a Irmandade Muçulmana e o presidente deposto, Mohamed Mursi.

O Egito tem sido alvo de insurgência islâmica desde a queda de Mursi, em julho, e cerca de 300 membros das forças de segurança já morreram.

O ataque deste sábado ocorreu em um posto de controle e foi realizado por homens armados não identificados que depois fugiram, de acordo com a imprensa estatal.

O Exército divulgou um comunicado logo depois, culpando a Irmandade, mas o líder do movimento, Amr Darrag, negou a acusação: “Condeno o assassinato de soldados egípcios. Como podem acusar a Irmandade Muçulmana pouco depois do ataque e sem evidências ou investigação?”, afirmou, no Twitter.

Especialistas estimam que o número de ataques contra forças de segurança deve aumentar nos próximos meses, quando devem ocorrer eleições presidenciais, nas quais o líder militar Abdel Fattah al-Sisi é o favorito.

O grupo militante Ansar Bayt al-Maqdis, com base na península do Sinai, reivindicou responsabilidade por uma série de ataques contra forças de segurança, incluindo a tentativa de assassinato do ministro do Interior, no ano passado.

Por Ali Abdelaty, Reportagem adicional de Omar Fahmy e Yasmine Saleh

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below