March 23, 2014 / 1:57 PM / in 4 years

Otan alerta para ameaça russa à região separatista na Moldávia

BRUXELAS, 23 Mar (Reuters) - Um importante comandante da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) disse neste domingo que a Rússia tem uma grande força na fronteira leste da Ucrânia e que está preocupado que ela possa representar uma ameaça à região separatista de Transnístria, na Moldávia.

O alerta veio um dia depois de tropas russas, usando veículos blindados, armas automáticas e bombas de efeito moral, ocuparem as últimas instalações militares sob controle ucraniano na Crimeia, a península do Mar Negro que o presidente russo, Vladimir Putin, anexou formalmente na sexta-feira.

“A força russa que está na fronteira ucraniana agora é muito, muito volumosa e está muito, muito preparada”, disse o general da Força Aérea dos EUA e comandante supremo da Otan na Europa, Philip Breedlove, em um evento realilzado pelo centro de estudos German Marshall Fund.

A tomada russa da Crimeia, que tem uma população de maioria russa, após a deposição do presidente ucraniano pró-Rússia Viktor Yanukovich na esteira de grandes protestos, desencadeou a pior crise entre Ocidente e Oriente desde a Guerra Fria.

Os Estados Unidos e a União Europeia emitiram sanções pessoais contra alguns dos aliados políticos e empresariais mais próximos de Putin, e ameaçaram sanções econômicas mais abrangentes se as forças de Putin se instalarem em outras partes do sul e do norte da Ucrânia com grandes populações falantes de russo.

Breedlove disse que a Otan está muito preocupada com a ameaça à Transnístria, que declarou independência da Moldávia em 1990 mas não foi reconhecida por nenhum Estado-membro das Nações Unidas.

Cerca de 30 por cento de sua população de meio milhão de pessoas têm etnia russa, a língua-mãe da grande maioria.

A Rússia iniciou um novo exercício militar, envolvendo 8.500 oficiais de artilharia, perto da fronteira ucraniana dez dias atrás.

“Há uma força russa suficiente estacionada na fronteira leste da Ucrânia para correr para a Transnístria se essa decisão for tomada, e isso é muito preocupante”, afirmou Breedlove.

O presidente da Moldávia, ex-república soviética, alertou a Rússia na terça-feira para que não cogite qualquer ação para anexar a Transnístria, que se localiza na fronteira oeste da Ucrânia, como fez com a Crimeia.

Anteriormente o presidente do parlamento da Transnístria havia exortado a Rússia a incorporar a região.

por Adrian Croft

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below