6 de Abril de 2014 / às 15:38 / em 4 anos

Dubai aumenta supervisão sobre origem do ouro

Por Maha El Dahan

DUBAI, 6 Abr (Reuters) - O centro de comércio de ouro de Dubai afirmou que irá aumentar a supervisão de como o metal é extraído, após reportagens da mídia britânica alegarem que foram ignoradas algumas normas internacionais criadas para prevenir abusos de direitos humanos e vendas clandestinas por senhores da guerra africanos.

Em fevereiro, o jornal britânico The Guardian e a emissora de televisão BBC disseram que o grupo Kaloti, uma grande refinaria de ouro e ourivesaria sediada em Dubai, não examinou negócios suspeitos, aceitando, por exemplo, 2,4 toneladas de ouro de consumidores que não forneceram documento algum.

As reportagens também alegaram que o Centro de Multi Commodities De Dubai (DMCC, sigla em inglês), sede do mercado de ouro dos Emirados, também falhou na imposição de normas contra esse tipo de negócio. Tanto o grupo Kaloti quanto o DMCC negaram as informações e disseram que agiram propriamente.

O executivo-chefe do DMCC, Gautam Sashittal, disse neste domingo que o centro deve contratar uma consultoria para conduzir um estudo comparando vários protocolos e revisar o “vigor do nosso processo”. Sashittal reiterou que o DMCC não agiu de maneira incorreta.

Reportagem de Andrew Torchia

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below