May 2, 2014 / 4:38 PM / 4 years ago

Obama e Merkel pedem que forças pró-Rússia recuem na Ucrânia

WASHINGTON, 2 Mai (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pediu nesta sexta-feira ao governo russo que influencie os grupos militares pró-Rússia na Ucrânia a recuarem e disse que considera vergonhoso que milícias estejam mantendo observadores internacionais detidos.

O presidente norte-americano Barack Obama e a chanceler alemã Angela Merkel participam de uma coletiva de imprensa conjunta na Casa Branca. Obama pediu nesta sexta-feira ao governo russo que influencie os grupos militares pró-Rússia na Ucrânia a recuarem e disse que considera vergonhoso que milícias estejam mantendo observadores internacionais detidos. 02/05/2014 REUTERS/Larry Downing

Obama, em declaração na Casa Branca ao lado da chanceler alemã, Angela Merkel, disse que estão unidos no desejo de impor um preço à Rússia por suas ações na Ucrânia.

O presidente disse ainda que a Rússia deve trabalhar para assegurar a libertação imediata dos observadores internacionais.

Reportagem de Jeff Mason

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below