4 de Outubro de 2017 / às 18:38 / em 2 meses

Comitê da ONU pede que Coreia do Norte ponha fim a tortura e trabalho infantil

GENEBRA (Reuters) - Um comitê da Organização das Nações Unidas (ONU) disse nesta quarta-feira que tem alegações críveis de que autoridades da Coreia do Norte torturaram ou maltrataram crianças forçadas a voltar do exterior ou mantidas sob detenção.

O organismo também pediu que Pyongyang ponha fim ao trabalho infantil em fazendas, minas e construções e à discriminação de jovens pelos “crimes” de seus pais.

O Comitê para os Direitos da Criança da ONU, que analisou o histórico de Pyongyang no mês passado, expressou uma preocupação profunda com o que chamou de “doutrinação ideológica” em seu sistema educacional e com a desnutrição entre crianças norte-coreanas.

“De fato temos relatos, que são críveis, de que crianças são, ao menos até certo ponto, torturadas ou expostas a tratamento violento por parte das autoridades em várias circunstâncias”, disse Kirsten Sandberg, membro do comitê, em um boletim à imprensa.

“Isso pode acontecer quando elas voltam ao país depois de terem tentado ficar no exterior e são forçadas a retornar. Acontece na fronteira, ouvimos relatos sobre tratamento violento”, disse.

Os casos envolveram sobretudo crianças norte-coreanas voltando da China, contou Sandberg, acrescentando: “Também temos relatos de gestantes voltando ou sendo forçadas a retornar que não têm permissão de ficar com os bebês”.

“Também temos relatos de violência contra crianças sob detenção”, completou.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below