19 de Outubro de 2017 / às 18:02 / em 2 meses

Líderes da UE dizem que novas concessões do Reino Unido para o Brexit não bastam

BRUXELAS (Reuters) - Líderes da União Europeia saudaram uma proposta da primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, que visa destravar as conversas sobre a saída britânica do bloco, conhecida como Brexit, mas disseram que as concessões feitas para apaziguar os temores dos cidadãos da UE que vivem em território britânico não bastam.

Premiê Theresa May chega para reunião da UE em Bruxelas 19/10/2017 REUTERS/Dario Pignatelli

Ao chegar para uma cúpula de dois dias com outros líderes da UE em Bruxelas nesta quinta-feira, May procurou desviar o foco da incapacidade de levar as conversas além de uma discussão sobre um acordo de desfiliação e direcioná-lo às negociações comerciais meros 17 meses antes da data de saída do Reino Unido.

    A premiê, enfraquecida desde que seu Partido Conservador perdeu a maioria parlamentar em uma eleição em junho, preferiu renovar a ênfase no acerto dos direitos dos cidadãos, uma das três questões que precisam ser resolvidas para romper o impasse nas conversas.

Mas líderes do bloco disseram que ainda há trabalho a ser feito, e a chanceler alemã, Angela Merkel, descreveu alguns sinais “encorajadores” que podem ajudar a pavimentar o caminho para um debate sobre os laços comerciais futuros na próxima cúpula da UE, em dezembro.

May pediu aos colegas que verifiquem o progresso feito até o momento nas tratativas do Brexit e delineou “planos ambiciosos” para as semanas adiante.

    “Eu pessoalmente, por exemplo, quero ver urgência para se chegar a um acordo sobre os direitos dos cidadãos”, disse May aos repórteres.

Mas ela evitou perguntas sobre o aumento do montante que o Reino Unido está disposto a pagar quando partir, preferindo se referir a um discurso que fez no mês passado na Itália, quando esboçou uma oferta de cerca de 20 bilhões de euros.

    May discutirá sua estratégia para o Brexit durante o jantar. Na manhã de sexta-feira, assim que tiver partido, outros líderes da UE provavelmente dirão que as conversas ainda não progrediram o bastante para iniciarem negociações comerciais.

    Alguns correligionários da premiê britânica prefeririam que ela abandonasse as negociações se a UE não concordar em avançar com as conversas para debater o comércio. A Alemanha e seus aliados não querem ficar com uma conta enorme depois que o Reino Unido deixar o bloco em março de 2019.

    Merkel disse que os líderes do bloco ouvirão o relatório de seu negociador-chefe, Michel Barnier, mas que ainda não houve avanço suficiente. “Continuaremos as conversas com vista a chegar à segunda fase em dezembro”.

    (Reportagem adicional de William James e Estelle Shirbon em Londres e Philip Blenkinsop e Gabriela Baczynska em Bruxelas)

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below