20 de Outubro de 2017 / às 14:09 / 2 meses atrás

Merkel começa a negociar coalizão crucial para se manter no poder na Alemanha

BERLIM (Reuters) - A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, iniciou nesta sexta-feira a primeira rodada de conversas para a formação de uma chamada coalizão “Jamaica” entre três forças necessária para se manter no poder, ou correrá o risco de ver seu reinado acabar depois de 12 anos.

Chanceler da Alemanha, Angela Merkel, durante cúpula da União Europeia em Bruxelas 20/10/2017 REUTERS/Dario Pignatelli

As conversas entre o bloco conservador, de Merkel, o partido pró-empresariado FDP e os Verdes estão sendo apresentadas como “exploratórias”, mas os negociadores pretendem entrar em detalhes das políticas tributária e orçamentária em sua primeira reunião propriamente dita.

A combinação tripartite, apelidada de coalizão “Jamaica” por causa das três cores dos partidos --preto, amarelo e verde, como as da bandeira jamaicana-- é inédita em nível nacional.

Merkel, enfraquecida pelo crescimento da extrema-direita na eleição nacional do mês passado, precisa fazer a aliança complicada funcionar, já que o Partido Social-Democrata (SPD), seu antigo parceiro na “grande coalizão” anterior, disse que quer se reformular na oposição depois de sofrer seu pior resultado eleitoral desde 1933.

“Precisamos fazer tudo ao nosso alcance para ter sucesso nesta constelação que temos”, disse Volker Kauder, líder da União Social-Cristã (CDU), de Merkel, no Parlamento, à rede de televisão ARD.

“Precisamos proporcionar um governo estável ao país. Temos grandes discussões acontecendo na Europa. A situação política no exterior se tornou complicada. Por isso precisamos de um governo estável”.

Como sinal de que as mãos de Merkel estão atadas no nível europeu, a chanceler disse aos repórteres após uma cúpula da União Europeia de dois dias em Bruxelas que as grandes decisões sobre o futuro da zona do euro terão que esperar pela formação do novo governo em Berlim.

“A política europeia é muito importante”, afirmou Merkel, acrescentando que, em conversas bilaterais ocorridos no início desta semana, prometeu aos líderes do FDP e dos Verdes que os consultará para tomar qualquer decisão de peso.

Merkel tem conseguido conduzir a Europa em meio às crises de refugiados e da zona do euro em parte graças a seu domínio na política alemã. Agora este domínio está recuando -– no mês passado seus conservadores tiveram seu pior desempenho eleitoral desde 1949.

Uma pesquisa Infratest Dimap para a ARD mostrou que 83 por cento dos alemães querem que os partidos façam um acordo de meio termo. Os negociadores dos três partidos se reunirão às 16h30 pela primeira vez desde as conversas bilaterais do começo da semana.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below