3 de Novembro de 2017 / às 15:13 / em um mês

Catalunha vê aumento do desemprego em meio a prolongamento da crise política

MADRI (Reuters) - O índice de desemprego aumentou consideravelmente na Catalunha em outubro, mostraram dados divulgados nesta sexta-feira --mais pessoas passaram a se identificar como desempregadas na região do que em qualquer outro local da Espanha, e empresas estão se mudando devido à pior crise política do país em décadas.

Partidários do governo destituído da Catalunha se manifestam do lado de fora da Suprema Corte da Espanha, em Madri 02/11/2017 REUTERS/Sergio Perez

Quase duas mil companhias transferiram suas sedes legais para fora da Catalunha no mês passado, quando ocorreu um referendo de independência proibido por Madri, o que levou o governo central a demitir autoridades catalãs e assumir o controle.

O número de espanhóis registrados como desempregados subiu um terço pelo terceiro mês seguido, chegando a 1,67 por cento em outubro quando comparado ao mês anterior, ou 56.844 pessoas, o que totalizou 3,47 milhões de pessoas sem trabalho, como revelaram dados do Ministério do Trabalho.  

A Catalunha viu o desemprego aumentar em 3,67 por cento, ou em 14.698 pessoas, a maior perda de vagas entre todas as regiões, enquanto a região de Madri só teve um aumento de 0,08 por cento no desemprego.

Na quinta-feira o Banco da Espanha alertou que a incerteza causada pela iniciativa separatista, caso persista, pode provocar um crescimento econômico mais lento e uma criação de empregos menor nos próximos meses.

Outubro muitas vezes testemunha uma continuação no desemprego crescente porque o setor turístico dispensa trabalhadores temporários de hotéis e restaurantes depois do verão regional.

O índice de desempregados subiu mais no setor de serviços e teve um aumento mensal de 2,2 por cento, ou 50.885 pessoas, seguido pela da agricultura, que viu o fim das colheitas de verão e um recuo de 5,83 por cento, ou 9.194 pessoas.

Na Espanha, o número de trabalhadores que contribuem para o sistema de segurança social aumentou em 94.368 pessoas, chegando a 18,43 milhões de contribuintes, disse o ministério.

Em termos sazonais ajustados, a taxa de desemprego do país recuou em 23.690 pessoas em outubro quando comparado ao mês anterior.

A taxa, extraída de uma pesquisa ampla da força de trabalho e considerada uma representação mais precisa dos desempregados espanhóis do que a cifra mensal, atingiu seu menor valor desde o terceiro trimestre de 2008 --16,38 por cento.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below