9 de Novembro de 2017 / às 09:27 / em um mês

Em Pequim, Trump pressiona China sobre Coreia do Norte e comércio

PEQUIM (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pressionou a China nesta quinta-feira a fazer mais para controlar a Coreia do Norte, e disse que as relações comerciais bilaterais têm sido injustas com os Estados Unidos, mas elogiou o compromisso do presidente chinês, Xi Jinping, de que a China será mais aberta a empresas estrangeiras.

Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, durante reunião com líderes comerciais em Pequim, na China 09/11/2017 REUTERS/Jonathan Ernst

Sobre os programas nuclear e de míssil da Coreia do Norte, Trump disse que a “China pode resolver esse problema rápida e facilmente”, pedindo que Pequim corte laços financeiros com a Coreia do Norte e também pedindo pela ajuda da Rússia.

Trump falou ao lado de Xi na capital chinesa para anunciar a assinatura de cerca de 250 bilhões de dólares em acordos comerciais entre empresas norte-americanas e chinesas, em um passo que alguns da comunidade empresarial dos EUA temem desviar o foco do combate às profundas reclamações sobre o acesso ao mercado da China.

Xi disse que a economia chinesa se tornará cada vez mais aberta e transparente para empresas estrangeiras, incluindo aquelas dos Estados Unidos.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below