25 de Novembro de 2017 / às 13:00 / 19 dias atrás

Militantes que atacaram mesquita do Egito portavam bandeira do Estado Islâmico, diz procurador

CAIRO (Reuters) - Militantes armados que mataram mais de 300 pessoas ao atacarem uma mesquita no Sinai do Norte na sexta-feira portavam uma bandeira do Estado Islâmico e eram entre 25 e 30 em número, disse a Procuradoria-Geral em um comunicado neste sábado.

Os atiradores, alguns usando máscaras e uniformes de estilo militar, cercaram a mesquita bloqueando janelas e uma entrada e abriram fogo em seu interior com rifles automáticos, informou o comunicado, citando uma investigação e entrevistas com sobreviventes feridos.

“Eles eram entre 25 e 30, portando a bandeira do Daesh, e assumiram posições diante da porta da mesquita e suas 12 janelas com rifles automáticos”, disse o texto, usando um termo árabe para o Estado Islâmico.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below