April 10, 2018 / 12:12 PM / 5 months ago

Yulia Skripal, filha envenenada de agente russo, recebe alta de hospital inglês

SALISBURY, Inglaterra (Reuters) - Yulia Skripal teve alta do hospital mais de um mês depois de ter sido envenenada por um agente nervoso de grau militar juntamente com seu pai, um ex-espião russo, informou nesta terça-feira o hospital inglês em que foram internados.

Yulia Skripal, filha do ex-espião russo Sergei Skripal, em foto retirada de sua conta no Facebook 06/04/2018 Yulia Skripal/Facebook via REUTERS

Yulia e Sergei Skripal, de 66 anos, um ex-coronel da inteligência militar russa que denunciou dezenas de agentes russos ao serviço de inteligência estrangeira do Reino Unido, foram encontrados inconscientes em um banco público na cidade inglesa de Salisbury no dia 4 de março.

O Reino Unido acusou a Rússia de estar por trás do ataque com agente nervoso, e o caso se transformou em uma das maiores crises entre os russos e o Ocidente desde a Guerra Fria.

O Reino Unido, os Estados Unidos e outros governos ocidentais expulsaram dezenas de diplomatas russos e Moscou pagou com a mesma moeda, mas nega qualquer envolvimento no ataque aos Skripal.

Pai e filha passaram semanas em estado grave, e a certa altura os médicos temeram que, ainda que sobrevivessem, tivessem sofrido danos cerebrais, mas desde então a saúde de ambos começou a melhorar rapidamente.

Yulia, de 33 anos, foi liberada do Hospital Distrital de Salisbury, disse Christine Blanshard, diretora médica do hospital, aos repórteres, e seu pai pode ter alta na ocasião apropriada.

“Nós demos alta a Yulia”, confirmou Christine. “Isto não é o fim de seu tratamento, mas assinala um marco significativo”.

“Seu pai também fez um bom progresso. Na sexta-feira anunciei que ele não estava mais em estado grave. Embora ele esteja se recuperando mais devagar do que Yulia, esperamos que ele também possa deixar o hospital na ocasião apropriada.”

Yulia foi levada a um local seguro, noticiou a rede BBC.

A Rússia negou as acusações britânicas de envolvimento no primeiro caso conhecido de uso ofensivo de tal agente nervoso na Europa desde a Segunda Guerra Mundial e insinuou que os próprios britânicos realizaram o ataque para alimentar uma histeria antirrussa.

Os dois países se acusaram de tentar enganar o mundo com uma série de alegações, contra-alegações e ameaças.

Blanshard não informou quando Yulia teve alta, mas a BBC noticiou que ela deixou o hospital na noite de segunda-feira e que agora se encontra em um local seguro.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below