April 12, 2018 / 7:19 PM / 7 months ago

Ministros britânicos concordam com necessidade de impedir uso de armas químicas na Síria

Primeira-ministra britânica, Theresa May no Alexander Stadium em Birmingham, Reino Unido 11/08/2018 REUTERS/ Christopher Furlong

LONDRES (Reuters) - A primeira-ministra britânica, Theresa May, deve continuar a trabalhar com Estados Unidos e França para impedir o uso de armas químicas pelo governo sírio, disseram ministros nesta quinta-feira.

May se reuniu com seus ministros para discutir um ataque que ocorreu em Douma, na Síria, no sábado, e que, de acordo com os ministros, “é altamente provável” que tenha sido responsabilidade do presidente da Síria, Bashar al-Assad.

“O gabinete concordou com a necessidade de tomar medidas para aliviar o sofrimento humanitário e impedir o uso de armas químicas pelo regime de Assad”, disse o gabinete de May em um comunicado.

“O gabinete concordou que a primeira-ministra deve continuar a trabalhar com aliados nos Estados Unidos e na França para coordenar uma resposta internacional”, acrescentou o comunicado.

Reportagem de David Milliken

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below