April 21, 2018 / 5:51 PM / 7 months ago

Rebeldes sírios se retiram de enclave em Damasco

BEIRUTE/AMÃ (Reuters) - Rebeldes sírios começaram, neste sábado, a retirada de um enclave a nordeste de Damasco e seguiam para o norte da Síria, informou uma autoridade rebelde em um acordo de rendição que marca outra vitória do presidente Bashar al-Assad.

A retirada irá restaurar o controle estatal sobre o enclave de Qalamoun, a cerca de 40 quilômetros de Damasco.

Assad, apoiado pela Rússia e pelo Irã, tenta eliminar os poucos e últimos enclaves rebeldes perto de Damasco, aproveitando a derrota da insurgência no Leste de Ghouta, o último reduto importante da oposição próximo à capital.

A Organização para a Proibição de Armas Químicas afirmou que uma missão de apuração de fatos coletou, neste sábado, amostras em um local no Leste de Ghouta, onde suposto ataque com armas químicas teria ocorrido em 7 de abril. A missão chegou a Damasco há uma semana.

A França e os Estados Unidos acusaram a Rússia de obstruir o acesso ao local, onde agências de assistência médica dizem que dezenas de pessoas foram mortas. O suposto ataque levou os rebeldes a desistirem da última cidade que ocuparam no Leste de Ghouta.

De acordo com Rússia e Damasco, o ataque, que desencadeou ataques com mísseis ocidentais contra a Síria, teria sido fabricado.

A TV estatal informou que combatentes rebeldes e suas famílias seriam transportados do leste de Qalamoun para Idlib e Jarablus, território controlado pelos rebeldes na fronteira com a Turquia, com 3,2 mil militantes e suas famílias esperados para partir neste sábado.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below