April 22, 2018 / 4:48 PM / 5 months ago

Ataques aéreos do governo sírio atingem enclave insurgente nas proximidades de Damascos

BEIRUTE/LONDRES (Reuters) - Ataques aéreos atingiram uma área controlada por jihadistas perto de Damasco neste domingo, mostraram imagens da TV estatal síria, enquanto o governo aumenta seus esforços para eliminar a presença de forças insurgentes nas proximidades da capital do país. 

Ondas grossas de fumaças subiam da área de al-Hajar al-Aswad enquanto o som de aviões a jato podia ser escutado em transmissões da área ao sul de Damasco, que é controlada por insurgentes dos grupos Estado Islâmico e Frente al-Nusra. 

A Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina no Próximo Oriente (UNRWA) informou que dois refugiados civis palestinos —um pai e seu filho— foram mortos em casa no acampamento palestino adjacente de Yarmouk. 

Milhares de casas foram destruídas em Yarmouk nos últimos quatro dias de combates, afirmou o porta-voz da UNRWA, Chris Gunness. “Precisamos de passagem segura para os adoecidos e feridos e os civis que estão morrendo”, disse. “Yarmouk se transformou num campo de extermínio, como uma das regiões mais baixas do inferno.”

O enclave atualmente controlado pelos jihadistas é anexo a uma região controlada por outros grupos rebeldes que lutam sob a bandeira do Exército Livre da Síria. 

O presidente Bashar al-Assad, apoiado por Irã e Rússia, busca eliminar os últimos enclaves rebeldes cercados, fortalecendo-se com a derrota dos insurgentes na região de Ghouta, no leste do país, até então o maior reduto de forças rebeldes na região da capital. 

Soldados rebeldes começaram a se retirar no sábado de um enclave que controlavam no nordeste de Damasco, na região de Qalamoun, em um acordo de rendição com o governo. Eles serão transportados para um território controlado por opositores na fronteira com a Turquia. 

Embora a conquista da região de Qalamoun e do enclave ao sul de Damasco deixem apenas um enclave rebelde, já cercado, a ser conquistado no norte da cidade de Homs, grandes partes da fronteira Síria com a Jordânia, Israel, Turquia e o Iraque continuam fora do controle de Assad. 

Rebeldes contrários a Assad controlam um pedaço do território no sudoeste e noroeste, e milícias curdas, apoiadas pelos Estados Unidos, controlam uma fração do norte e do leste da Síria. 

Reportagem de Tom Perry, em Beirute, e Will Russell, em Londres 

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below