May 1, 2018 / 7:51 PM / 7 months ago

Buscando enterrar acordo com Irã, Israel insiste que ninguém quer guerra com Teerã

JERUSALÉM (Reuters) - Israel informou nesta terça-feira que não busca guerra com o Irã, um dia após apresentar supostas evidências de atividades iranianas com armas nucleares, mas sugeriu que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, apoiava sua tentativa mais recente de acabar com um acordo que tem objetivo de conter as ambições atômicas do Irã.

Uma autoridade sênior israelense disse que o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu havia informado Trump em 5 de março sobre supostas evidências apreendidas por Israel, que foram apresentadas na segunda-feira como “uma grade façanha da inteligência”.

Trump concordou no encontro que Israel iria publicar a informação antes de 12 de maio, a data em que ele deve decidir se os EUA irão deixar o acordo nuclear com o Irã, um arquirrival de ambos países, disse a autoridade israelense.

Informações sobre as consultas entre Trump e Netanyahu servem para destacar percepções de tentativa coordenada por ambos líderes para enterrar o acordo internacional, que Trump chamou de “horrível” e Netanyahu classificou como “terrível”.

Em comunicado televisionado na noite de segunda-feira, Netanyahu detalhou o que disse serem documentos iranianos que supostamente provam que o Irã estava desenvolvendo armas nucleares antes do acordo de 2015, que assinou com os EUA e potências mundiais.

Na terça-feira, Netanyahu disse à CNN que “ninguém” busca um conflito com a República Islâmica, uma possibilidade vista por alguns como um possível resultado do colapso do acordo.

Perguntado se Israel está preparado para ir à guerra com Teerã, Netanyahu disse: “Ninguém está buscando este tipo de desenvolvimento. O Irã é quem está alterando as regras na região.”

Mas a apresentação de Netanyahu dizia que evidências mostravam que o Irã mentiu ao entrar no acordo, um pacto histórico visto por Trump como falho, mas por potências europeias como vital para dissipar preocupações de que o Irã poderia um dia desenvolver bombas nucleares.

Teerã, que nega já ter buscado armas nucleares, rejeitou Netanyahu como “o menino que gritava ‘lobo’”, e chamou sua apresentação de propaganda.

“Nós alertamos ao regime sionista e seus aliados para pararem suas conspirações e seus comportamentos perigosos ou irão enfrentar a firme e surpreendente resposta do Irã”, disse nesta terça-feira o ministro da Defesa do Irã, Amir Hatami, segundo a agência de notícias Tasnim.

Hatami chamou as acusações de Netanyahu de “infundadas”.

Especialistas internacionais e israelenses disseram que Netanyahu não havia apresentado evidências de que o Irã estava quebrando o acordo. Em vez disso, parecia que a apresentação, feita quase inteiramente em inglês, foi feita como um prelúdio israelense para Trump deixar o acordo.

Tzachi Hanegbi, ministro israelense para o desenvolvimento regional e um confidente de Netanyahu, disse que a apresentação tinha objetivo de fornecer a Trump os motivos para encerrar o acordo.

“Em 12 dias um grande drama irá se desenrolar. O presidente americano provavelmente irá deixar o acordo”, disse Hanegbi em entrevista à Rádio do Exército Israelense. “O que o primeiro-ministro fez na noite passada foi dar a Trump munição contra a ingenuidade e relutância europeia em relação ao Irã.”

Sob o acordo entre o Irã e seis grandes potências, Teerã concordou em limitar seu programa nuclear em troca de alívio de sanções norte-americanas e outras sanções econômicas.

Trump deu ao Reino Unido, França e Alemanha um prazo de 12 de maio para consertar o que vê como falhas do acordo – seu fracasso em endereçar o programa de mísseis balísticos do Irã, os termos pelos quais inspetores visitam supostas instalações iranianas, e cláusulas de caducidade – ou irá reimpor sanções norte-americanas.

A autoridade sênior israelense disse que Israel sabia do arquivo iraniano por um ano, se apossou dele em fevereiro e informou Trump sobre o documento em encontro em Washington em 5 de março.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below