June 16, 2018 / 2:33 PM / 5 months ago

Pressionada, Merkel mantém posição sobre solução “europeia” para crise migratória

BERLIM (Reuters) - A migração é um assunto que exige uma solução europeia, disse neste sábado a chanceler alemã Angela Merkel, sem ceder em reunião com seus aliados da Bavária e que ameaçam sua coalizão de governo, formada há apenas três meses.

A disputa gira em torno da recusa de Merkel em aceitar os planos do ministro de Interior, Horst Seehofer, que é da Bavária, para que a Alemanha devolva unilateralmente migrantes que foram registrados em outros países da União Europeia.

Uma reversão dessa magnitude na política de portas abertas implantada por Merkel em 2015 seria um grande golpe na autoridade da chanceler, que está no poder há mais de 12 anos, e minaria o sistema Schengen de fronteiras livres em um momento no qual as tensões na UE sobre o tema migratório estão em alta.

Em seu podcast semanal, três dias antes do encontro entre Merkel e o presidente francês, Emmanuel Macron, a líder manteve a sua posição sobre o assunto: “Esse é um desafio europeu e precisa de uma solução europeia. E eu vejo esse assunto como decisivo para manter a Europa unida”.

Merkel quer duas semanas para tentar acordos bilaterais com seus parceiros, como Itália e Grécia, e também para progredir em uma política do bloco sobre o tema em encontros nos dias 28 e 29 de junho.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below