June 17, 2018 / 6:11 PM / in 3 months

Barco detido em meio a impasse sobre imigração na Europa leva centenas à Espanha

Por Luis Felipe Fernandez e Jordi Rubio

VALÊNCIA, Espanha (Reuters) - Imigrantes recusados pela Itália e por Malta chegaram ao porto espanhol de Valência neste domingo, encerrando uma odisseia mediterrânea que se tornou simbólica da falência da Europa em concordar sobre imigração.

A Espanha se apresentou para ajudar 629 pessoas, em sua maioria africanos da região sub-saariana, a bordo do navio Aquarius na semana passada depois que o novo governo da Itália, confirmando suas credenciais anti-imigração, negou a permissão para desembarque. O primeiro ministro da Espanha, Pedro Sanchez, que assumiu o cargo há duas semanas, aproveitou a oportunidade para apresentar uma postura mais liberal.

Mas a difícil situação do Aquarius, administrado pelos Médicos Sem Fronteiras e a organização de caridade franco-alemã SOS Mediterrâneo, sublinha a luta da União Europeia em gerenciar um fluxo de pessoas fugindo da pobreza e de conflitos.

Homens, mulheres e crianças que passaram nove dias no Aquarius, depois de seu resgate na costa da Líbia, comemoraram a aproximação de Valência, quando foram encontrados por funcionários com máscaras e trajes brancos, antes que a polícia processasse seus dados.

O grupo chegou em três diferentes embarcações, depois de alguns serem transferidos para dois navios italianos de modo a tornar a viagem mais segura.

Reportagem adicional Isla Binnie

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below