June 25, 2018 / 12:56 PM / 5 months ago

UE se divide sobre ingresso dos Bálcãs, mas Otan acena à Macedônia

LUXEMBURGO (Reuters) - A União Europeia está dividida no que diz respeito a permitir conversas sobre a filiação da Albânia e da Macedônia, tendo em vista o aumento do sentimento anti-imigração no bloco, mas a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) está disposta a dar as boas-vindas aos macedônios.

Secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg 21/06/2018 REUTERS/Simon Dawson

Diante do grande apoio de outros governos da UE e da Comissão Europeia às conversas de filiação, Albânia e Macedônia esperam que os ministros europeus deem o sinal verde em uma reunião em Luxemburgo na terça-feira, o que abriria caminho para a aprovação de líderes de governos da UE em uma cúpula na quinta-feira.

Mas França e Holanda, com o apoio da Dinamarca, estão resistindo e podem exigir mais condições, como mais reformas para enfrentar a corrupção e o crime organizado na Albânia e na Macedônia, disseram autoridades do bloco.

Depois que a Macedônia e a Grécia resolveram uma disputa de décadas sobre o nome da primeira, que vinha bloqueando o processo de filiação à UE, as conversas iniciais seriam o passo mais claro até o momento nas tentativas do bloco de renovar sua expansão incluindo países dos Bálcãs, depois de anos negligenciando a região.

O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, disse que a aliança liderada pelos Estados Unidos provavelmente aprovará as conversas de filiação com a Macedônia em uma cúpula em julho. A Albânia é membro da Otan, o que já mostrou ser uma plataforma para a filiação à UE.

“Espero e torço para que os chefes de Estado e governo concordem em iniciar as conversas de filiação”, disse Stoltenberg ao chegar para uma reunião conjunta de ministros da Defesa e das Relações Exteriores da UE em Luxemburgo.

Ele disse que o acordo com a Grécia para mudar o nome de Antiga República Iugoslava da Macedônia para República da Macedônia do Norte foi “um acordo histórico que proporciona uma oportunidade histórica” para Escópia se filiar à Otan.

Em abril, o presidente francês, Emmanuel Macron, disse ao Parlamento Europeu que não pode apoiar uma ampliação da UE antes de mais reformas internas no bloco, e diplomatas dizem que a posição francesa não mudou.

Outros afirmam que as preocupações com a imigração estão no cerne da questão.

Dois outros diplomatas e duas autoridades da UE disseram que o maior temor de Macron é que iniciar negociações com Albânia e Macedônia beneficie políticos de extrema-direita que estão ganhando apoio com apelos populistas para deter a imigração.

Reportagem adicional de John Irish em Paris

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below