July 3, 2018 / 10:11 PM / 5 months ago

Juíza do Equador determina prisão do ex-presidente Rafael Correa

QUITO (Reuters) - Uma juíza equatoriana ordenou nesta terça-feira que o ex-presidente Rafael Correa seja preso por violar a ordem de um juiz de se apresentar aos tribunais do Equador a cada duas semanas como parte de uma investigação sobre o sequestro de um parlamentar da oposição.

Ex-presidente do Equadro Rafael Correa dá entrevista a jornalistas estrangeiros em novembro do ano passado 30/11/2017 REUTERS/ Daniel Tapia

Correa se apresentou em um consulado equatoriano na Bélgica, onde mora. O advogado de Correa disse que vai recorrer da decisão do juiz.

Em 2012, o ex-parlamentar da oposição Fernando Balda foi brevemente sequestrado na vizinha Colômbia, para onde fugiu após ser condenado a dois anos de prisão por difamação contra Correa.

Balda acusou Correa de ter orquestrado o sequestro, que a polícia colombiana interrompeu depois de algumas horas.

Correa, que governou o país andino por uma década, sempre disse que não teve nada a ver com o incidente e acusou seu sucessor, Lenin Moreno, de tentar manchar seu governo para obter ganhos políticos.

Em junho, o Ministério Público solicitou que Correa fosse vinculado ao processo como “autor” do incidente.

A juíza Daniella Camacho aceitou o pedido e ordenou que Correa, que mora na Bélgica, de onde é sua esposa, se apresente aos tribunais equatorianos a cada duas semanas.

Em vez disso, na segunda-feira, Correa se apresentou ao consulado equatoriano na Bélgica, o que a juíza definiu nesta terça-feira como violação de suas ordens.

“Um pedido será submetido à Interpol para sua captura, com o objetivo de extraditá-lo”, disse no Twitter a promotoria equatoriana.

O advogado de Correa, Caupolican Ochoa, disse que a decisão foi resultado de pressões políticas de Moreno, que já foi um aliado de Correa.

“Essa decisão é arbitrária, é uma mentira, é difamatória. Não acredito que eles estejam buscando justiça, mas sim vingança”, disse Ochoa a jornalistas ao final da audiência.

Logo após a decisão, Correa tuitou que qualquer tentativa de prendê-lo fracassará. “Eu estou bem. Não se preocupem”, disse Correa no Twitter. “Eles procurarão nos humilhar e nos fazer sofrer um momento difícil, mas uma monstruosidade como essa NUNCA prosperará em um país como a Bélgica.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below