July 19, 2018 / 11:54 AM / 4 months ago

Partido de presidente eleito do México vai recorrer de multa por violação de financiamento de campanha

Presidente eleito do México, Andrés Manuel López Obrador 15/07/2018 REUTERS/Gustavo Graf

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O partido do presidente eleito do México, Andrés Manuel López Obrador, disse na quarta-feira que vai recorrer de uma multa de 10 milhões de dólares aplicada pelo Instituto Nacional Eleitoral (INE) por ter violado as regras de financiamento de campanha.

Por 10 votos a 1, o INE decidiu multar o Movimento da Regeneração Nacional (Morena) em 197 milhões de pesos, a maior multa da campanha eleitoral concluída com uma vitória folgada do político de esquerda López Obrador e com uma maioria para seu partido no Congresso.

A multa se deve a um fundo criado pelo Morena no ano passado que a sigla diz ter sido destinado a ajudar vítimas de um terremoto. Mas o INE disse que o Morena foi vago a respeito do dinheiro que entrou e saiu e que violou as regras.

“Essa autoridade encontrou profundas irregularidades”, disse Ciro Murayama, membro do conselho do INE. “O INE disse aos partidos políticos que não era legal darem dinheiro diretamente”.

A pena é quase igual aos 207,5 milhões de pesos que o Morena recebeu de financiamento público para sua campanha na temporada eleitoral de 2018.

Horacio Duarte, representante do Morena no instituto, disse que a sigla não violou a lei e acusou alguns membros do conselho do INE de estarem adotando um viés político.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below