July 26, 2018 / 12:13 AM / 4 months ago

Coreia do Norte está produzindo combustível para bombas apesar de promessa de desnuclearização, diz Pompeo

WASHINGTON (Reuters) - A Coreia do Norte continua produzindo combustível para bombas nucleares apesar de sua promessa de se desnuclearizar, disse nesta quarta-feira o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo.

Mike Pompeo em audiência no Senado dos EUA 25/7/2018 REUTERS/Aaron P. Bernstein

Perguntado em audiência do Comitê de Relações Exteriores do Senado se a Coreia do Norte ainda está produzindo combustível para bombas, Pompeo respondeu ao senador democrata Ed Markey dizendo: “Sim, isto está correto... Sim, eles continuam produzindo material físsil”.

    Pompeo se negou a responder quando perguntado se a Coreia do Norte continua buscando mísseis balísticos lançados de submarinos ou se seu programa nuclear está avançando no geral.

    Ele disse que ficaria feliz em responder à segunda pergunta de forma confidencial se necessário, mas sugeriu que afirmações públicas sobre a questão não ajudariam “uma complexa negociação com um adversário difícil”.

    Pompeo defendeu o que denominou de progresso em conversas com a Coreia do Norte a partir de uma cúpula sem precedentes em 12 de junho entre o presidente Donald Trump e o líder norte-coreano, Kim Jong Un, no que em alguns momentos foram discussões mal-humoradas com parlamentares céticos.

Ele disse que os EUA estão envolvidos em “diplomacia paciente” para persuadir a Coreia do Norte a abandonar suas armas nucleares, mas que não irá deixar o processo “se arrastar sem fim”.

Informando sobre sua visita de 5 a 7 de julho à Coreia do Norte, Pompeo disse que havia enfatizado esta posição em discussões “produtivas” com seu interlocutor norte-coreano, Kim Yong Chol.

    Ele afirmou ainda que Trump permanece otimista sobre as perspectivas para a desnuclearização da Coreia do Norte, mas que Kim precisa seguir seus comprometimentos feitos na cúpula.

    Pompeo disse que a política entre EUA e Coreia do Norte é guiada por um princípio afirmado por Trump em 17 de julho que “diplomacia e compromisso são preferíveis a conflito e hostilidade”.

Trump elogiou sua cúpula com Kim como um sucesso, mas dúvidas têm crescido sobre a vontade da Coreia do Norte de abandonar seu programa de armas nucleares que ameaça os EUA.

Kim se comprometeu em comunicado da cúpula em trabalhar em direção à desnuclearização, mas Pyongyang não forneceu detalhes sobre como isto seria feito.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below