August 1, 2018 / 10:39 AM / 4 months ago

Partido governista do Zimbábue conquista maioria parlamentar, oposição questiona resultados

Apoiadores do candidato de oposição à Presidência do Zimbábue, Nelson Chamisa, protestam enquanto aguardam divulgação do resultado da eleição, em Harare 01/08/2018 REUTERS/Mike Hutchings

HARARE (Reuters) - O candidato do principal partido de oposição do Zimbábue acusou nesta quarta-feira a sigla governista Zanu-PF de tentar manipular as eleições presidenciais e parlamentares do país, depois que dados oficiais indicaram que a legenda do presidente Emmerson Mnangagwa conquistou maioria parlamentar.

O candidato de oposição Nelson Chamisa, de 40 anos, e Mnangagwa, de 75, foram os principais candidatos da eleição de segunda-feira, a primeira desde que Robert Mugabe foi forçado a renunciar em novembro após quase 40 anos no poder.

Grupos africanos de observação da eleição disseram que as votações foram pacíficas, organizadas e amplamente em linha com a lei, mas levantaram preocupações sobre a imparcialidade da mídia estatal e da Comissão Eleitoral do país.

Em sua conta no Twitter, Chamisa acusou a comissão de divulgar os resultados da eleição parlamentar antes para preparar a população para uma vitória de Mnangagwa na disputa pela Presidência.

“A estratégia tem como objetivo preparar o Zimbábue mentalmente para aceitar resultados presidenciais falsos. Nós temos mais votos do que ED (Emmerson Dambudzo). Nós ganhamos o voto popular e vamos defendê-lo”, escreveu.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below