September 27, 2019 / 3:21 PM / 2 months ago

Autoridade de segurança da Ucrânia pediu demissão antes de visita de Zelenskiy aos EUA, diz governo

Oleksandr Danylyuk em pronunciamento a parlamentares em seu cargo anterior como ministro das Finanças 07/06/2018 REUTERS/Valentyn Ogirenko

KIEV (Reuters) - Uma autoridade de segurança de alto escalão da Ucrânia apresentou pedido de demissão antes de o presidente Volodymyr Zelenskiy iniciar uma visita aos Estados Unidos nesta semana, informou o gabinete presidencial ucraniano nesta sexta-feira.

Oleksandr Danylyuk, secretário do Conselho Nacional de Segurança e Defesa da Ucrânia, não deu nenhum motivo para sua decisão e permanecerá no posto até Zelenskiy decidir se aceita sua renúncia, informou o gabinete em comunicado.

O comunicado não deu nenhum indício de que a renúncia está ligada à conversa telefônica entre Zelenskiy e o presidente dos EUA, Donald Trump, que está no cerne de um inquérito formal de impeachment sobre o presidente dos EUA.

No telefonema de 25 de julho, Trump pediu a Zelenskiy para investigar Joe Biden e seu filho, Hunter, que trabalhou para uma empresa de gás na Ucrânia durante vários anos, segundo uma transcrição da conversa divulgada pela Casa Branca.

O ex-vice-presidente Biden é o pré-candidato presidencial favorito na corrida democrata que decidirá o desafiante de Trump na eleição presidencial de 2020.

O governo Trump também divulgou uma queixa de um delator que questionou se a ajuda norte-americana à Ucrânia foi retida até esta mostrar que atenderia ao pedido de Trump.

A Reuters não conseguiu contatar Danylyuk de imediato para obter comentários. No início desta semana, ele disse à Reuters que seu país não quer ser arrastado para a política doméstica dos EUA.

Danylyuk é um ex-ministro das Finanças que supervisionou a nacionalização do PrivatBank, o maior banco de empréstimos ucraniano, e sua indicação ao cargo de segurança, em maio, enviou um sinal positivo aos investidores de olho nas credenciais de Zelenskiy como reformista.

Os investidores também observam se Kiev conclui um novo acordo de empréstimo com o Fundo Monetário Internacional (FMI) para ajudar a escorar sua estabilidade econômica, realiza reformas e combate a corrupção. Uma delegação do FMI partiu da Ucrânia nesta sexta-feira sem finalizar um acordo.

Por Matthias Williams, Ilya Zhegulev e Pavel Polityuk

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below