September 30, 2019 / 2:02 PM / 17 days ago

Venezuela acusa Peru de xenofobia contra imigrantes

CARACAS (Reuters) - O governo do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, acusou autoridades peruanas no domingo de fomentarem a xenofobia contra a grande população de venezuelanos exilados, após uma série de incidentes de aparentes maus tratos de imigrantes.

Cidadãos venezuelanos fazem fila em ponto de travessia na fronteira entre Chile e Peru 24/06/2019 REUTERS/Stringer

A crise econômica que a Venezuela atravessa na gestão do líder de esquerda Maduro levou vários milhões de pessoas a fugirem para o exterior nos últimos anos, e mais de 850 mil delas foram parar no Peru.

Mas a atitude inicialmente acolhedora de toda a América do Sul com os venezuelanos azedou em meio a acusações de que eles provocam crimes, abarrotam o mercado de trabalho e sobrecarregam os serviços sociais.

O clima parece particularmente tenso no Peru, onde vídeos circulando nas redes sociais nos últimos dias parecem mostrar uma jovem venezuelana sendo espancada na rua à noite, um ambulante se queixando de assédio da polícia e panfletos exigindo a saída dos imigrantes.

“Estes são atos vergonhosos e desumanos, permitidos ou cometidos pelas autoridades governamentais peruanas e incentivados por campanhas de ódio contra os venezuelanos”, disse o governo Maduro em um comunicado emitido pelo ministro das Relações Exteriores, Jorge Arreaza.

“A Venezuela denuncia o governo peruano por violar e negligenciar suas responsabilidades internacionais promovendo e permitindo atos de segregação e xenofobia”, acrescentou, dizendo que vários governos “racistas” da região estão trabalhando com a oposição da Venezuela.

Assim como dúzias de outras nações de todo o mundo, o Peru reconheceu o chefe do Congresso e líder opositor venezuelano Juan Guaidó como presidente interino e denunciou Maduro como usurpador após uma eleição do ano passado que críticos disseram ter sido fraudada.

“O Peru rejeita com força as acusações de xenofobia infundadas feitas pelo regime ilegítimo e ditatorial de Nicolás Maduro”, disse sua chancelaria em um comunicado em resposta à acusação de Caracas.

O Peru acusou Maduro de afugentar venezuelanos de sua terra natal devido aos abusos de direitos humanos e disse que mostrou solidariedade ao acolher tantas pessoas fugindo de “condições desumanas”.

No sábado, Guaidó disse aos repórteres durante uma visita a um subúrbio pobre de Caracas que é importante não generalizar demais a xenofobia dos peruanos ou os crime de venezuelanos.

“Sabemos que o Peru apoia a luta da Venezuela, mas também deveríamos adotar ações urgentes e corretivas para evitar ataques a cidadãos venezuelanos”, acrescentou em um tuíte no domingo.

Reportagem adicional de Maria Cervantes em Lima

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below