October 8, 2019 / 2:19 PM / a month ago

Equador diz estar aberto a mediação estrangeira para resolver protestos

Moradores e manifestantes aplaudem chegada de protesto de indígenas contra governo do presidente Lenín Moreno em Quito 07/10/2019 REUTERS/Daniel Tapia

QUITO (Reuters) - O governo do Equador afirmou nesta terça-feira que está aberto à mediação internacional por meio da Organização das Nações Unidas (ONU) ou da Igreja Católica, um anúncio feito no sexto dia de protestos generalizados contra medidas de austeridade, que, segundo o governo, levaram a 570 prisões.

“A única resposta é diálogo e firmeza ao mesmo tempo”, disse o secretário da Presidência, Juan Sebastián, a uma rádio local. “Não temos problema em aceitar a mediação sugerida pela Organização das Nações Unidas, por alguns membros da Igreja e reitores (universitários)”.

Por Alexandra Valencia

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below