October 9, 2019 / 6:06 PM / a month ago

Duas pessoas são mortas em sinagoga na Alemanha, ministro diz que houve ataque antissemita

HALLE, Alemanha (Reuters) - Duas pessoas foram mortas em ataques à uma sinagoga e à uma loja de kebab, na cidade de Halle, no leste da Alemanha, nesta quarta-feira, e um suspeito foi preso, enquanto outros dois fugiram em um carro roubado, disseram autoridades.

Policiais se reúnem após ataque a tiros na Alemanha 09/10/2019 REUTERS/Fabrizio Bensch

O atentado ocorreu no Yom Kipur, o dia mais sagrado do calendário no judaísmo, quando os judeus jejuavam, buscando perdão. A emissora n-tv informou que duas pessoas ficaram gravemente feridas no ataque, além das duas mortas.

Os dois suspeitos à solta fugiram em uma rodovia que leva à cidade de Munique, no sul do país, segundo a prefeita da cidade de Landsberg, Anja Werner, próximo de Halle. Também foram ouvidos tiros em Landsberg, informou o Focus Online.

Um porta-voz do governo municipal de Halle disse que um tiroteio ocorreu em frente a uma sinagoga, na rua Humboldt, enquanto uma segunda explosão de tiros atingiu um bistrô de kebab na cidade.

O ministro do Interior alemão, Horst Seehofer, disse nesta quarta-feira que o tiroteio no leste da Alemanha constituiu caráter antissemita, acrescentando que os promotores federais que participaram da investigação achavam que havia sinais de que poderia ser um ataque extremista de direita.

“Com base nas informações atuais, devemos assumir que foi pelo menos um ataque antissemita. Segundo procuradores federais, há indicações suficientes de que se tratava de um motivo extremista de direita. Eles assumiram as investigações”, Seehofer disse em um comunicado.

Max Privorozki, presidente da comunidade judaica de Halle, descreveu como um homem armado tentou entrar na sinagoga da cidade.

“Vimos, através do sistema de câmeras de nossa sinagoga, que um criminoso, fortemente armado com um capacete de aço e uma arma, tentou abrir nossas portas”, disse ele ao jornal Stuttgarter Zeitung. “O homem parecia ser das forças especiais ... Mas nossas portas aguentaram.”

“Barricamos as portas por dentro e esperamos a polícia”, disse ele, acrescentando que cerca de 70 a 80 pessoas estavam dentro da sinagoga da rua Humboldt, celebrando a data de Yom Kipur.

O governo da chanceler alemã, Angela Merkel, manifestou indignação com o ataque na data de Yom Kipur e pediu ações mais duras contra a violência antissemita.

“Que no dia da perdão, uma sinagoga seja atingida nos atinge no coração”, escreveu o ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Maas, no Twitter. “Todos devemos agir contra o antissemitismo em nosso país.”

A Promotoria Federal disse que assumiu a investigação da polícia local, uma medida processual sob a lei alemã que indica suspeitas de terrorismo cometidas por extremistas políticos.

O antissemitismo é uma questão particularmente sensível na Alemanha, que durante a Segunda Guerra Mundial foi responsável pelo genocídio de 6 milhões de judeus no Holocausto nazista. Cerca de 200 mil judeus vivem hoje no país, que tem população aproximada de 83 milhões de pessoas.

SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA

Outro porta-voz da cidade de Halle disse que uma situação de emergência foi declarada e que todos os moradores foram aconselhados a ficar em casa. Ele disse que os serviços de emergência e a polícia estavam retirando as pessoas da sinagoga.

Rifat Tekin, que trabalhava na loja de kebab, disse que estava fazendo um kebab para dois trabalhadores da construção quando um criminoso jogou um explosivo no restaurante antes de atirar.

“Ele era muito calmo, como um profissional”, disse Tekin à n-tv. “Ele não disse nada. Ele continuou vindo e atirando ... Eu estava me escondendo atrás do balcão de saladas.”

Outra testemunha, Conrad Roesler, disse que quando o atirador do bistrô de kebab começou a atirar, “eu me escondi no banheiro”.

As emissoras mostraram imagens de um suposto agressor vestido com roupas de combate, incluindo um capacete.

Uma testemunha não identificada disse à imprensa local que o agressor da sinagoga também jogou vários dispositivos explosivos em um cemitério. A emissora regional “MDR” exibiu imagens de um homem em roupas de combate disparando tiros ao longo de uma rua atrás de um carro.

“Nossas forças prenderam uma pessoa”, disse a polícia local no Twitter. “Por favor, permaneçam vigilantes.” Antes, a polícia havia tuitado: “Segundo as descobertas iniciais, duas pessoas foram mortas em Halle. Houve vários tiros.”

As identidades dos mortos e feridos não foram imediatamente conhecidas.

A operadora ferroviária nacional Deutsche Bahn disse que a principal estação ferroviária de Halle tinha sido fechada.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below