October 27, 2019 / 5:59 PM / a month ago

Governo britânico aumenta pressão sobre Parlamento por eleições antecipadas

LONDRES (Reuters) - O governo do premiê do Reino Unido, Boris Johnson, disse neste domingo estar “refém” do Parlamento, intensificando a pressão sobre os parlamentares britânicos para que apoiem sua proposta de eleições antecipadas para superar o impasse em torno do Brexit.

No entanto, com o Partido Trabalhista, principal legenda de oposição, à espera de que a União Europeia conceda mais prazo para o Brexit, e com dois outros partidos lançando sua própria proposta por eleições ainda mais antecipadas, a aposta do governo parece fadada ao fracasso.

O prazo para o Reino Unido deixar a União Europeia terminaria na próxima quinta-feira, e ainda que alguns afirmem ser essa a data limite oficial, poucos esperam que Johnson cumpra sua promessa de saída com ou sem acordo no 31 de outubro, após o bloco europeu ter concordado com um novo adiamento.

Mais de três anos depois que o Reino Unido votou pela saída da UE, o país dividido e seu Parlamento ainda discutem como, quando e até mesmo se o Brexit, a maior reviravolta na política britânica em 40 anos, deve acontecer.

Todos os partidos políticos britânicos concordam sobre a necessidade de uma nova eleição para superar o impasse em torno do Brexit, mas não alcançaram consenso sobre o melhor momento. Para muitos parlamentares, a tentativa de Johnson de ditar as regras traz a preocupação de que ele possa voltar atrás.

Contudo, uma fonte no gabinete de Johnson em Downing Street disse que o premiê deve fazer tudo que puder para forçar uma eleição e “fazer o Brexit acontecer”, o que inclui considerar as propostas de partidos de oposição.

“O Parlamento não pode continuar a fazer o país de refém”, disse Johnson na noite de sábado. “Milhões de homens de negócios e de pessoas não podem planejar seus futuros, essa paralisia está causando dano real e o país precisa seguir em frente em 2020.”

O ministro da Cultura britânico, Nicky Morgan, fez coro neste domingo, alertando os parlamentares que a quinta-feira ainda é “a data prevista de saída”.

“Então isso deve ser o foco das mentes”, disse ele à Sky News.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below