for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Países da UE concordam com adiamento do Brexit até 31 de janeiro

Manifestante anti-Brexit segura bandeira da UE em frente ao Parlamento britânico 25/10/2019 REUTERS/Henry Nicholls

BRUXELAS (Reuters) - A União Europeia concordou nesta segunda-feira com um adiamento flexível de três meses para a saída do Reino Unido do bloco, conforme o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, se prepara para uma eleição depois que seus adversários o forçaram a pedir uma prorrogação que havia prometido nunca pedir.

Apenas três dias antes da data em que o Reino Unido deveria deixar a UE, em 31 de outubro, o Brexit corre risco já que políticos britânicos não estão perto de alcançar um consenso sobre como, quanDo ou mesmo se o divórcio deve acontecer.

Johnson, que se tornou premiê prometendo o Brexit em 31 de outubro, foi levado a pedir um adiamento após derrota no Parlamento sobre a sequência da ratificação do acordo de divórcio.

Os 27 países que continuarão na UE após o Brexit concordaram nesta segunda-feira em adiar o processo até o final de janeiro, com uma saída antecipada possível se o Parlamento britânico ratificar seu acordo de separação.

“A UE27 concordou que aceitará o pedido do Reino Unido de uma ‘extensão flexível’ do Brexit até 31 de janeiro de 2020”, disse o presidente do Conselho europeu Donald Tusk , no Twitter.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up