November 11, 2019 / 1:26 PM / a month ago

Futuro chefe de política externa da UE Borrell diz que há "diversas falhas" em eleição da Bolívia

Protsto contra Evo Morales em La Paz, Bolívia 10/11/2019 REUTERS/Carlos Garcia Rawlins

MADRI (Reuters) - O futuro chefe de política externa da União Europeia, Josep Borrell, disse nesta segunda-feira que os resultados das eleições da Bolívia não podem ser validados, citando um relatório que apontou várias falhas além de “simples irregularidades”.

Conflitos violentos irromperam na capital La Paz após Evo Morales, presidente da Bolívia desde 2006, renunciar ao cargo no domingo diante de pressões decorrentes do resultado das eleições de 20 de outubro.

Um relatório da Organização dos Estados Americanos (OEA), divulgado na madrugada de domingo, indicou que a eleição deveria ser anulada para que se instaurasse uma nova convocação às urnas, apontando ter encontrado “claras manipulações” no sistema de votação, o que levantou questionamentos sobre a vitória de Morales.

Por Isla Binnie e Clara-Laeila Laudette

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below