November 11, 2019 / 2:32 PM / in a month

México denuncia "golpe" na Bolívia e reconhece Morales como presidente "legítimo"

Presidente da Bolívia, Evo Morales, durante anúncio de renúncia em Cochabamba TV do Governo da Bolívia via REUTERS

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O governo do México afirmou nesta segunda-feira que reconhece Evo Morales como presidente “legítimo” da Bolívia, denunciando que sua renúncia se deve a um “golpe” dado pelo Exército, o que classificou como um grave retrocesso para a região.

O chanceler mexicano, Marcelo Ebrard, disse que o governo do presidente Andrés Manuel López Obrador não reconhecerá um governo de caráter militar na Bolívia.

“Consideramos um golpe o que ocorreu (na Bolívia) ontem (...) É um golpe porque o Exército pediu a renúncia do presidente e isso violenta a ordem constitucional do país”, afirmou Ebrard em uma coletiva de imprensa com López Obrador.

“A postura que o México definiu no dia de hoje é de reivindicar, pedir respeito à ordem constitucional e à democracia na Bolívia”, acrescentou o chanceler, que vai demandar uma reunião de emergência da Organização dos Estados Americanos (OEA), a qual acusou de permanecer em silêncio diante do “pronunciamento militar e das operações policiais”.

Ebrard disse que Morales ainda não respondeu à oferta de asilo feita pelo governo mexicano.

Na mesma entrevista, López Obrador descreveu como “lamentáveis” os recentes eventos na Bolívia.

Por Ana Isabel Martínez, Noé Torres e Miguel Angel Gutiérrez

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below