November 14, 2019 / 7:54 PM / in a month

Estudante armado mata 2 e deixa 3 feridos em escola da Califórnia

SANTA CLARITA, EUA (Reuters) - Um estudante de ensino médio da Califórnia, nos Estados Unidos, tirou uma pistola .45 de sua mochila e disparou contra outros alunos no início das aulas nesta quinta-feira, matando duas pessoas e ferindo outras três.

Escola que foi palco de disparos Santa Clarita, Califórnia 14/11/2019 NBCLA via REUTERS

Ele guardou a última bala para ele mesmo. Era seu aniversário de 16 anos.

O adolescente sobreviveu ao disparo que deu contra a própria cabeça, mas seu estado de saúde era grave, disseram autoridades policiais.

“O vídeo mostra claramente o sujeito na quadra, retira uma arma da mochila, atira e fere cinco pessoas e depois atira em si mesmo”, disse o capitão Kent Wegener, do Departamento do Xerife do Condado de Los Angeles.

Wegener disse que os alunos assassinados são uma garota de 16 anos e um menino de 14. Foram feridas duas meninas —uma de 14 anos e outra de 15 anos— e um menino, de 14 anos.

Os investigadores disseram que ainda não sabem o que motivou o estudante a realizar o ataque na Saugus High School, em Santa Clarita, a 65km ao norte de Los Angeles.

A polícia disse que o atirador agiu sozinho.

O incidente marca mais um tiroteio em escolas nos EUA, onde ataques com arma de fogo intensificaram nos últimos anos, o debate sobre o controle de armas e o direito constitucional de cidadãos em manter e portar armas.

Um vídeo da emissora de televisão NBC mostrava uma fila de estudantes saindo da escola e outra de veículos da polícia e dos bombeiros estacionados em frente.

“Eu estava com muito, muito medo. Estava tremendo”, disse uma aluna à NBC, acrescentando que viu uma pessoa deitada no chão coberta de sangue.

A aluna disse que estava fazendo o dever de casa quando as pessoas começaram a correr, e ela se escondeu debaixo de uma mesa até a polícia entrar no prédio.

A mãe do aluno Anthony Peters disse à NBC que ele ainda estava preso dentro da escola, mas havia mandado uma mensagem dizendo não estar ferido.

“Um dos professores disse: ‘Existe um atirador ativo. Ouvi os tiros e vi três crianças sendo baleadas’”, afirmou a mãe de Peters à NBC.

Cerca de 2,3 mil estudantes frequentam a escola, que é composta por mais de uma dúzia de edifícios.

O ocorrido na Saugus High School lembra outros recentes tiroteios em massa em escolas norte-americanas, incluindo o massacre na Marjory Stoneman Douglas High School, em Parkland, no Estado da Flórida, onde um ex-aluno com uma arma matou 17 pessoas em 14 de fevereiro de 2018.

O massacre do dia dos namorados em Stoneman desencadeou um movimento liderado por estudantes em todo o país, exigindo segurança escolar. Em agosto, os sobreviventes do tiroteio lançaram um plano abrangente de controle de armas, para banir rifles de assalto e outras medidas com o objetivo de reduzir, pela metade, as mortes e ferimentos por armas de fogo nos EUA em uma década.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below