November 23, 2019 / 6:21 PM / 12 days ago

Todos os homens de Bibi: Círculo próximo a Netanyahu é chave em ações penais

Manifestantes seguram cartazes ao participarem de protesto pela renúncia do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu. Tel Aviv, Israel. 16/02/2018. REUTERS/Amir Cohen

JERUSALÉM (Reuters) - Gravações secretas, poderosos magnatas de mídia, presentes ilícitos como charutos e champanhe, traições de aliados próximos. Os três casos de corrupção que pesam sobre o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu têm todos os traços dos suspenses policiais.

Na quinta-feira, depois de mais de três anos de investigações, o mais proeminente político israelense de sua geração foi acusado de corrupção, fraude e quebra de confiança.

Os investigadores não revelaram quais foram os primeiros delatores das suspeitas de corrupção contra o veterano político conservador, cujo apelido é “King Bibi”, mas os informantes foram metodicamente pinçados do círculo mais próximo do premiê, entre assessores e servidores de alto nível, todos no papel de testemunhas contra ele.

O volume cada vez maior de provas foi revelado em uma série de surpreendentes vazamentos que interromperam o que os procuradores suspeitam ter sido um esquema para Bibi controlar sua imagem pública, oferecendo vantagens regulatórias favoráveis a grupos de notícias em troca de uma cobertura positiva.

O homem que liderou a investigação foi o procurador-geral de Israel, general Avichai Mandelblit, indicado por Netanyahu em 2016, depois de ter sido secretário de gabinete de Bibi desde 2013.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below