December 3, 2019 / 5:39 PM / 6 days ago

Novos líderes social-democratas devem evitar movimento para deixar governo alemão

Saskia Esken e Norbert Walter-Borjans acenam após serem anunciados como vencedores na disputa pela liderança do Partido Social-Democrata alemão 30/11/2019 REUTERS/Fabrizio Bensch

BERLIM (Reuters) - Líderes social-democratas alemães estão se afastando da proposta de deixar o governo da chanceler Angela Merkel enquanto trabalham em uma moção a ser apresentada aos delegados em um congresso do partido, disseram fontes do SPD (sigla em alemão da legenda).

Norbert Walter-Borjans e Saskia Esken, críticos de esquerda da coalizão com os conservadores de Merkel, venceram uma votação pela liderança do SPD no sábado, colocando a maior economia da Europa em uma encruzilhada política.

Mas Esken e Walter-Borjans, a líder interina do SPD, Malu Dreyer, e o vice-chanceler, Olaf Scholz, concordaram na terça-feira com uma moção que evita estabelecer condições difíceis para o partido permanecer na coalizão, disseram três pessoas familiarizadas com o assunto.

No congresso que começa na sexta-feira, o SPD deve demandar que os conservadores de Merkel discutam medidas para estabilizar a economia alemã em desaceleração e melhorar um pacote climático já acordado, disseram as fontes.

Reportagem de Holger Hansen

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below