January 6, 2020 / 3:17 PM / 11 days ago

EUA acusam Rússia e China de bloquearem declaração da ONU sobre ataque a embaixada em Bagdá

Seguranças usam bombas de efeito moral para dispersar manifestantes na embaixada dos EUA em Bagdá 01/01/2020 REUTERS/Thaier al-Sudani

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - Os Estados Unidos acusaram a Rússia e a China, nesta segunda-feira, de bloquearem uma declaração do Conselho de Segurança da ONU “ressaltando a inviolabilidade das instalações diplomáticas e consulares” após um ataque à embaixada dos EUA em Bagdá no dia 31 de dezembro.

As declarações do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas devem ser acordadas por consenso entre os 15 membros.

A missão dos EUA na ONU disse que 27 países se manifestaram contra o ataque à embaixada norte-americana em Bagdá, “em forte contraste com o silêncio do Conselho de Segurança da ONU devido a dois membros permanentes —Rússia e China— que não permitiram que uma declaração prosseguisse”.

Reportagem de Michelle Nichols

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below