January 7, 2020 / 5:08 PM / 10 days ago

Soleimani não estava em Bagdá em uma missão diplomática, diz Pompeo

Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, dá entrevista coletiva no Departamento de Estado em Washington 07/01/2020 REUTERS/Tom Brenner

WASHINGTON (Reuters) - O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, disse nesta terça-feira que os ataques planejados pelo comandante militar iraniano Qassem Soleimani, morto em um ataque dos EUA na semana passada, “iriam levar, potencialmente, à morte de muitos norte-americanos”.

Pompeo fez os comentários em uma coletiva de imprensa em que foi questionado se algum desses ataques iranianos planejados era “iminente”, o termo que ele usou na sexta-feira, dia em que Soleimani foi morto no Iraque.

“Existe alguma história que indique que era remotamente possível que esse gentil cavalheiro, esse diplomata de grande ordem —Qassem Soleimani— tivesse viajado para Bagdá com a idéia de conduzir uma missão de paz?” ele disse. “Sabemos que isso não era verdade.”

Pompeo também responsabilizou Soleimani por um ataque no dia 27 de dezembro no Iraque, no qual um prestador de serviços terceirizado civil norte-americano foi morto.

“Ele estava continuando a campanha de terror na região. Sabemos o que aconteceu .. em dezembro, levando à morte de um norte-americano. Então, se você está procurando por iminência, não precisa procurar mais do que os dias que antecederam ao ataque contra Soleimani”, afirmou Pompeo.

Por David Brunnstrom e Daphne Psaledakis

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below