January 29, 2020 / 2:11 PM / in 5 months

SAIBA MAIS-Países retiram cidadãos de áreas da China afetadas por coronavírus

(Reuters) - Países do mundo todo planejam retirar funcionários diplomáticos e cidadãos de áreas na China atingidas pelo novo coronavírus, que está se espalhando rapidamente.

Avião fretado pelo Departamento de Estado dos EUA para retirar pessoal de Wuhan chega a aeroporto de Anchorage, no Alasca 28/01/2020 REUTERS/Kerry Tasker

Wuhan, uma cidade com 11 milhões de habitantes na província de Hubei e epicentro do surto, está isolada e grande parte de Hubei, lar de quase 60 milhões de pessoas, está sob algum tipo de restrição de viagens.

A seguir, estão os planos de retirada de alguns países e como eles planejam gerenciar o risco à saúde daqueles que estão retornando.

- O primeiro avião da França a repatriar cidadãos de Wuhan deixará Paris nesta quarta-feira e retornará no dia seguinte.

- A Coreia do Sul planeja enviar voos fretados esta semana para retirar seus cidadãos de Wuhan, disse o primeiro-ministro sul-coreano, Chung Sye-kyun, na terça-feira. Os aviões chegarão até quinta-feira.

- O primeiro voo fretado transportando 206 japoneses de Wuhan chegou a Tóquio, com quatro pessoas com sintomas de febre ou tosse. O Japão confirmou sete pacientes, incluindo um motorista de ônibus de turismo japonês que foi infectado após entrar em contato com visitantes chineses.

- O Cazaquistão pediu a Pequim que permita que 98 estudantes cazaques deixem a cidade de Wuhan, disse o vice-ministro das Relações Exteriores, Shukhrat Nuryshev.

- A Alemanha vai retirar 90 cidadãos que vivem na região chinesa de Wuhan.

- Marrocos retirará 100 cidadãos, principalmente estudantes, da área de Wuhan.

- O governo da Espanha está trabalhando com a China e a União Europeia para repatriar cidadãos espanhóis da região de Wuhan, disse a ministra das Relações Exteriores, Arancha González Laya.

- Os Estados Unidos retiraram 220 cidadãos de Wuhan, incluindo 50 diplomatas e terceirizados, afirmou uma fonte diplomática.

- O Reino Unido está conversando com parceiros internacionais para encontrar soluções para ajudar britânicos e outros estrangeiros a deixar Wuhan, segundo um porta-voz do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson.

- O Canadá tem cerca de 167 cidadãos na região de Wuhan, disse o ministro das Relações Exteriores, François-Philippe Champagne, e oito pessoas procuraram assistência consular, que está sendo fornecida.

- A Rússia está negociando com a China sobre a retirada de cidadãos de Wuhan e da província de Hubei, de acordo com a embaixada russa.

- O governo holandês está avaliando maneiras de retirar 20 cidadãos holandeses de Wuhan, informou a agência de imprensa ANP.

- As autoridades de Mianmar disseram ter cancelado uma retirada planejada de 60 estudantes em Wuhan. Kyaw Yin Myint, porta-voz do governo municipal de Mandalay, afirmou à Reuters que foi tomada uma decisão final para removê-los depois de 14 dias, período de incubação do vírus.

- A Austrália vai ajudar alguns cidadãos a deixar Hubei e colocá-los em quarentena na Ilha Christmas, disse o primeiro-ministro, Scott Morrison.

Reportagem de Thu Thu Aung, em Yangon; Geert De Clercq, em Paris; Kaori Kaneko, Maki Shiraki e Norihiko Shirouzu, em Tóquio; William James e Elizabeth Piper, em Londres; Inti Landauro e Emma Pinedo, em Madri

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below