for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Xi alerta que esforços para conter vírus podem afetar economia chinesa, dizem fontes

Presidente da China, Xi Jinping, em Pequim 23/12/2019 Noel Celis/Pool via REUTERS

PEQUIM (Reuters) - O presidente da China, Xi Jinping, alertou as principais autoridades do país na semana passada que os esforços para conter o novo coronavírus foram longe demais, ameaçando a economia do país, disseram fontes à Reuters, dias antes de Pequim adotar medidas para amenizar o impacto.

Com o crescimento chinês em seu ritmo mais lento em três décadas, os líderes chineses parecem ansiosos em obter um equilíbrio entre proteger a economia já em desaceleração e parar a epidemia, que já matou mais de 1.000 pessoas e infectou mais de 40 mil.

Depois de analisar relatórios sobre o surto elaborados pela Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma e por outros departamentos econômicos, Xi disse a autoridades locais durante uma reunião em 3 de fevereiro do Comitê Permanente do Politburo do Partido Comunista Chinês que algumas das medidas adotadas para conter o vírus estão prejudicando a economia, disseram duas pessoas familiarizadas com o encontro e que pediram para não terem os nomes revelados por se tratar de uma questão sensível.

As fontes disseram que Xi fez um apelo para que sejam evitadas “mais medidas restritivas”.

Autoridades locais fora de Wuhan --onde acredita-se que o vírus começou a se espalhar-- fecharam escolas e fábricas, isolaram estradas e ferrovias, proibiram eventos públicos e até fecharam complexos residenciais. Xi disse que algumas dessas medidas não foram práticas e semearam o medo entre a população, disseram as fontes.

O escritório de informação do conselho estatal chinês não respondeu imediatamente a pedidos por comentários.

A agência de notícias oficial Xinhua, ao relatar a reunião do Politburo na segunda-feira da semana passada, classificou o surto de coronavírus de “um importante teste para o sistema e a capacidade de governança da China”. A agência acrescentou, sem dar detalhes, que “comitês do partido e todos os níveis de governo receberam apelos para atingirem as metas de desenvolvimento econômico e social deste ano”.

Desde a reunião, o banco central chinês prometeu intensificar o apoio para a economia e preparou ferramentas de política para compensar os danos.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up