for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Venezuela detém tio de líder opositor Guaidó em aeroporto de Caracas

Juan Guaidó discursa em Caracas 11/02/2020 REUTERS/Manaure Quintero

CARACAS (Reuters) - Autoridades da Venezuela detiveram o tio do líder opositor Juan Guaidó depois que os dois homens chegaram ao principal aeroporto de Caracas, disse o vice-presidente do Partido Socialista governista, Diosdado Cabello, na quarta-feira.

Juan José Márquez, que estava com Guaidó ao voltar para a Venezuela na terça-feira após uma turnê internacional de três semanas, passou pela “alfândega normalmente, e quando estava prestes a sair... foi detido para uma suposta revista da Seniat”, escreveu a assessoria de imprensa de Guaidó no Twitter. A Seniat é a agência nacional tributária da Venezuela.

“Ele está detido, não desapareceu à força, está detido por embarcar em um voo com substâncias proibidas”, disse Cabello em seu programa de televisão semanal na noite de quarta-feira.

Depois ele mostrou imagens de um colete à prova de balas e um suposto material explosivo que disse pertencerem a Márquez, e disse que este também levou um arquivo eletrônico com informações sobre “operações contra a Venezuela”.

A esposa de Márquez, Romina Botaro, disse que o marido é um piloto de avião que não tem nada a ver com política.

A parlamentar de oposição Delsa Solorzano disse que a audiência de Márquez começou na noite de quarta-feira em um tribunal próximo do aeroporto nos arredores de Caracas e que ele está sendo representado por advogados particulares.

Cabello disse que Márquez não será libertado e mostrou uma foto da identidade venezuelana de Guaidó cortada, dizendo que ela foi confiscada no aeroporto.

Por Sarah Kinosian, Deisy Buitrago, Vivian Sequera e Brian Ellsworth

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up