February 15, 2020 / 5:33 PM / 3 months ago

Indignadas, mulheres protestam contra feminicídios no México

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - Centenas de mulheres protestaram na sexta-feira no Dia dos Namorados para repudiar feminicídios no México, especialmente pelo crime brutal de uma jovem e a publicação em alguns jornais de uma fotografia mostrando seus restos mutilados.

As manifestantes, acompanhadas por alguns parentes de vítimas, expressaram sua indignação pelo assassinato de Ingrid Escamilla, 25 anos, acendendo fogueiras e pintando a fachada do Palácio Nacional no momento em que o presidente Andrés Manuel López Obrador concedia sua entrevista coletiva diária.

Imagens da Reuters mostraram mulheres vestidas de preto escrevendo com tinta spray frases como “México feminicida” ou “estão nos matando” no chão do icônico Zócalo, a praça principal da capital, e nos portões do Palácio, sede do governo onde o presidente e sua família vivem.

“Isso nos enche de indignação e raiva”, disse Lilia Florencio, uma manifestante. “Não é apenas Ingrid ... existem milhares de feminicídios”, acrescentou a mulher, que disse que sua filha foi encontrada morta em 2017.

Uma média de 10 mulheres são assassinadas diariamente no México, segundo dados oficiais. No ano passado, houve o maior número de crimes contra mulheres em três décadas.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below