March 3, 2020 / 12:15 PM / 3 months ago

China pede a cidadãos no exterior que não voltem para evitar casos importados de coronavírus

PEQUIM (Reuters) - Autoridades da China pediram nesta terça-feira aos chineses que estão no exterior para reavaliar ou minimizar Os planos de viagem, uma vez que a epidemia de coronavírus está se espalhando pelo mundo e provocando um aumento de casos importados no país.

Trabalhador desinfecta parquinho infantil em cidade chinesa de Ganzhou 02/03/2020 China Daily via REUTERS

Viajantes de países com surtos graves de coronavírus que chegam à província de Guangdong, uma potência econômica e exportadora do sul da China, precisam se submeter a uma quarentena de 14 dias, noticiou a mídia estatal nesta terça-feira.

O polo financeiro de Xangai também exigirá que todas as pessoas, independentemente da nacionalidade, permaneçam em quarentena por duas semanas se tiverem viajado para uma cidade de um país com “condições relativamente graves do vírus”, disse uma autoridade.

Dandong, cidade do norte chinês na divisa com a Coreia do Norte, disse que examinará todos os visitantes que chegaram a partir de 12 de fevereiro. Aqueles que chegaram a partir de 28 de fevereiro serão examinados em hotéis designados onde podem ficar em quarentena se estiverem infectados.

“Estamos tentando nos distanciar do vírus, mas o que não se pode romper são os relacionamentos de carne e osso entre os chineses no exterior e suas famílias em suas cidades-natais”, disse o governo do condado de Qingtian, da província de Zhejiang, no sudeste.

Ele acrescentou que as viagens são a maneira mais fácil para as infecções cruzadas ocorrerem, e que ficar em casa é a “melhor forma de proteção”.

“Em nome da saúde e da segurança de suas famílias, fortaleçam nossas precauções, decidam cuidadosamente seus planos de viagem e minimizem a mobilidade”.

O número de infecções diárias novas no exterior já ultrapassa o de casos novos na China, com destaque para Coreia do Sul, Itália e Irã.

A China continental confirmou 125 casos novos de coronavírus na segunda-feira, disse a Comissão Nacional de Saúde nesta terça-feira — menos que os 202 casos diários vistos anteriormente e a menor cifra desde que a entidade começou a publicar dados nacionais em janeiro.

Excluindo os casos da província de Hubei, onde o surto começou, surgiram 11 casos novos na China continental na segunda-feira.

Sete destes casos foram importados, dizendo respeito a cidadãos chineses que viajaram da Itália ao condado de Qingtian.

A China disse que se concentrará em impedir que as pessoas infectadas com o coronavírus cruzem fronteiras, já que outros casos importados chegaram ao país na semana passada.

Por Ryan Woo e Pei Li; Reportagem adicional de Lusha Zhang, Brenda Goh, Gao Liangping e Winni Zhou

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below